Publicidade

Estado de Minas TRAGÉDIA EM MONLEVADE

Acidente na BR-381: inquérito é instaurado para investigar queda de ônibus

Laudo da Polícia Civil tem até 30 dias para sair, podendo o prazo ser prorrogado. Também é averiguado se havia transporte clandestino envolvendo o veículo


04/12/2020 23:16 - atualizado 07/12/2020 18:29

Ônibus caiu de uma altura de 35 metros, de acordo com peritos da Polícia Civil(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Ônibus caiu de uma altura de 35 metros, de acordo com peritos da Polícia Civil (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informou, na noite desta sexta-feira (4/12), que instaurou inquérito para investigar as causas do acidente com o ônibus que caiu de uma ponte na BR-381, em João Monlevade, na Região Central do estado, e deixou pelo menos 17 mortos. A instituição disse que o procedimento foi aberto minutos depois da tragédia.

A corporação afirmou que está apurando as condições do veículo no momento do acidente e se estava transportando passageiros de forma clandestina. A instituição informou que os trabalhos de necropsia das 17 vítimas no Instituto Médico Legal (IML) vão se estender durante toda a madrugada.

Alguns procedimentos foram feitos no IML de João Monlevade. No entanto, todos os 17 corpos, mesmo depois de necropsiados, serão transportados para Belo Horizonte. A medida visa dar maior conforto às famílias dos mortos e para facilitar a logística no momento da liberação, uma vez que nenhuma das vítimas é de João Monlevade.

O laudo pericial tem até 30 dias para ficar pronto, podendo o prazo ser prorrogado.

Pelo menos 46 pessoas se envolveram no acidente. Destas, pelo menos seis pularam do veículo antes de ele cair da ponte, sendo que três delas tiveram ferimentos e foram conduzidas a hospitais da região. Ao todo, 24 pessoas estão no Hospital Margarida, em João Monlevade, e três - um pai e dois filhos - foram transferidos para o HPS João XXIII.

Polícia Civil confirmou a morte de 17 pessoas. Quatro corpos ainda estão no Hospital Margarida, em João Monlevade, enquanto os outros 13 estão sendo encaminhados para o IML de BH. A tendência é que todas as vítimas sejam liberadas após trâmites na capital mineira. Ao todo, 13 mortes ocorreram ainda no local da queda do coletivo.

Quatro passageiros foram transportados para o Hospital Margarida, mas acabaram falecendo durante o atendimento. Um deles foi encontrado dentro do banheiro do coletivo quando ele era içado. A vítima chegou a ser socorrida com vida, mas acabou perdendo a vida enquanto recebia assistência.

Entenda como foi o acidente no viaduto em Monlevade


O acidente envolveu um ônibus de turismo, da cidade de Mata Grande, em Alagoas. Ainda não se sabe o destino final dos passageiros nem se o veículo estava regular. O motorista ainda não foi identificado. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ele teria pulado do veículo e fugido do local, o que ainda esta sendo averiguado.

O acidente aconteceu no Bairro Jacuí, na chamada "Ponte Jacuí", uma espécie de viaduto na BR-381, na área urbana da cidade. A queda foi de aproximadamente 15 metros. 

De acordo com testemunhas, o ônibus desceu a serra, perdeu os freios, saiu  desgovernado, entrou na contramão, passou pela ponte sobre o Rio Piracicaba. Depois, desceu de ré e caiu no despenhadeiro.

Ainda conforme testemunhas, nesse momento, quatro pessoas se salvaram porque conseguiram saltar com ônibus em movimento. Uma delas seria o motorista do ônibus.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade