Publicidade

Estado de Minas BETIM

Construtora pede 'desculpas' por tombamento de prédio em Betim

Empresa afirmou que dono foi hospitalizado e que acionou Justiça para pedir uma perícia para esclarecer o problema no edifício


24/11/2020 20:23 - atualizado 24/11/2020 21:27

Prédio tombou no dia 17 de novembro. Ao todo, 15 famílias que moravam nos arredores do edifício estão abrigadas em casas de familiares e hotéis(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Prédio tombou no dia 17 de novembro. Ao todo, 15 famílias que moravam nos arredores do edifício estão abrigadas em casas de familiares e hotéis (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Uma semana depois do tombamento do Edifício In Cairo, no Bairro Ponte Alta, em Betim, na Grande BH, a Abrahim Hamza Construções, responsável pelo empreendimento, se posicionou. Nesta terça-feira (24/11), a empresa divulgou uma nota, na qual pediu “desculpas” aos moradores envolvidos por causa do transtorno, informando, também, que o dono foi hospitalizado.

De acordo com a nota, Abrahim Hamza, único sócio da empresa, entrou em choque ao saber do tombamento do prédio, o que causou "grande abalo emocional". O empresário de 70 anos precisou ser hospitalizado. O informe também indicou que o estado de saúde de Abrahim é "delicado" e que, por recomendação médica, ele está evitando notícias que podem lhe causar "grandes emoções", não tendo condições de se manifestar no momento.

Ainda na nota, a Abrahim Hamza Construções disse que ajuizou uma ação de Antecipação de Provas, requerendo a nomeação de um perito judicial, para que se esclareça, de forma técnica, a causa do tombamento, indicando a melhor forma de demolição. A empresa também pediu "desculpas" aos moradores envolvidos no imbróglio.

"A empresa Abrahim Hamza Construção Eireli-Me, buscará, através de perícias, os motivos, as causas e os responsáveis que deram ensejo a todo o infortúnio, e pede desde já sinceras desculpas a todos os moradores localizados ao redor do prédio, aos compradores e a toda população betinense", publicou.

O informe da empresa também destacou a atuação da Prefeitura de Betim na assistência das vítimas, agradecendo ao município, mas não indicou ações próprias que amenizassem a situação dos moradores envolvidos. A construtora também reproduziu uma fala de Abrahim Hamza, que celebrou o fato de o tombamento não ter deixado vítimas.

"Não se deve pensar apenas em tragédia, mas sim, e, principalmente, em livramento, pois graças a Deus várias vidas não foram perdidas", disse o único sócio na nota.

Demolição deve começar nesta quarta


demolição do Edifício In Cairo deve começar nesta quarta (25). A previsão é da Defesa Civil de Betim, que vistoriou o prédio na manhã desta terça.

Segundo Marco Túlio Freitas, Secretário de Ordenamento Territorial e Habitação de Betim, os peritos foram ao local para atestar a condenação da estrutura. A expectativa é de que o laudo saia amanhã pela manhã.

Para realizar a vistoria, os técnicos não puderam entrar na edificação. De acordo com Marco Túlio, seria uma manobra muito arriscada, já que o imóvel está muito inclinado e portanto oferece risco à segurança da equipe. Com isso, a análise teve que ser feita de residências da vizinhança, com o auxílio de drones.

A Prefeitura de Betim prevê que a derrubada, que será feita por uma empresa terceirizada, deve levar em torno de 48 horas. A preparação para o procedimento inclui montagem de maquinário, mobilização de ambulâncias e interrupção do fornecimento de energia elétrica em todo o quarteirão.

A construtora tentou suspender a demolição do edifício, mas a Justiça negou o pedido da empresa nessa segunda (23). Horas depois, uma nova decisão autorizou a Prefeitura de Betim a executar o serviço, desde que fosse feita uma vistoria no imóvel e a elaboração de um laudo.

(Com informações de Cecília Emiliana)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade