Publicidade

Estado de Minas LESTE DE MINAS

Gato selvagem raro é fotografado na Fazenda Macedônia, em Ipaba

A fazenda é um local de preservação ambiental onde a Cenibra desenvolve ações de preservação do meio ambiente, especialmente para a fauna e a flora do Leste Mineiro


26/10/2020 17:58 - atualizado 26/10/2020 18:25

O casal de gato-do-mato-pequeno (Leopardus guttulus) foi registrado na RPPN Fazenda Macedônia pelo biólogo Roney Assis Souza(foto: Cenibra/Divulgação )
O casal de gato-do-mato-pequeno (Leopardus guttulus) foi registrado na RPPN Fazenda Macedônia pelo biólogo Roney Assis Souza (foto: Cenibra/Divulgação )
Um casal de gato-do-mato-pequeno (Leopardus guttulus), espécie selvagem e rara, foi avistado e fotografado na Fazenda Macedônia, em Ipaba, no Leste de Minas. A fazenda é uma reserva particular do patrimônio natural (RPPN) e a foto dos felinos raros foi feita biólogo Roney Assis Souza, analista ambiental do Departamento de Meio Ambiente e Qualidade da Celulose Nipo-Brasileira (Cenibra).
 
 
"O gato-do-mato-pequeno, há pouco tempo, era considerado uma subespécie de Leopardus tigrinus, mas um estudo recente, comparando o material genético de populações de gatos-do mato das Região Sul da Mata Atlântica e de populações do Nordeste brasileiro, demonstrou que se tratam de espécies distintas", informou Edson Valgas, biólogo e especialista do Departamento de Meio Ambiente e Qualidade da Cenibra.

Ele lembrou também que o Leopardus guttulus é o segundo, junto com o Leopardus tigrinus, menor gato silvestre da América do Sul, com tamanho semelhante ao de um gato doméstico.

“Além do Leopardus guttulus, outras seis espécies de felinos silvestres já foram registradas nas áreas da Cenibra. A presença dessas espécies são favorecidas pelas técnicas de manejo praticadas pela empresa e evidenciam a qualidade ambiental de suas propriedades”, disse o biólogo. 

Os dados demonstram que ele é um animal solitário, de hábitos diurnos e noturnos, que se alimenta de pequenos roedores, lagartos e pequenas aves. A espécie é considerada ameaçada de extinção em nível nacional e mundial, sendo classificada na categoria “vulnerável” pelo Ibama e pela União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN).

Localizada à margem direita do Rio Doce, a Fazenda Macedônia conta com uma área total de aproximadamente três mil hectares, dos quais cerca de 50% estão cobertos com vegetação nativa. No restante da área, os projetos de reflorestamento com eucalipto são implementados utilizando as mais modernas técnicas, com o objetivo de obter a máxima produção de madeira, mantendo a capacidade produtiva do ambiente.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade