Publicidade

Estado de Minas IMPEACHMENT ARQUIVADO

Prefeito de Santa Luzia compara vereadores aos 'Trapalhões' após arquivamento de processo de impeachment

Christiano Xavier ainda afirmou que vereadores teriam gasto R$ 130 mil em assessoria jurídica com dinheiro dos cofres públicos


07/10/2020 15:12 - atualizado 07/10/2020 15:30

Centro Histórico de Santa Luzia (foto: Wikipedia/Divulgação )
Centro Histórico de Santa Luzia (foto: Wikipedia/Divulgação )
Por 10 votos a 4, a Câmara de Vereadores de Santa Luzia, na Região Metropolitana de BH (RMBH), decidiu, nesta terça-feira (6), pelo arquivamento do segundo processo de impeachment contra o prefeito Christiano Xavier (PSD), em menos de um ano. O processo não chegou sequer à fase de julgamento.

 

Após a votação, o prefeito, em um vídeo postado em suas redes sociais, comemorou o resultado e debochou do esforço feito por alguns vereadores para retirá-lo do cargo. “Esse povo parece os ‘Trapalhões’, só fica querendo atrapalhar”, disse.

 

 

 

O prefeito complementou afirmando que alguns vereadores "não conseguem trabalhar para ajudar, então trabalham para atrapalhar". Christiano ainda mencionou uma nota no valor de R$ 130 mil, referente a serviços de assessoria jurídica contratados pela Câmara Municipal com dinheiro dos cofres públicos.

 

“Foram várias tentativas de tentar me derrubar, foi mais uma que não deu certo, ao preço da bagatela de 130 ‘cruzeiros’ dos cofres públicos de Santa Luzia”, protestou o gestor. “Acho que esse ‘trem’ vai dar um ‘B.O’ desgraçado para quem assinou”, complementou.

Por fim, Christiano Xavier elogiou o trabalho do vereador Zé Cláudio (PV), que foi relator do processo e votou a favor do arquivamento do mesmo.

 

Ao lado do relator, votaram a favor do arquivamento Sandro Coelho (PSL), André Leite (PROS), Ticaca (PP), Luiza do Hospital (PSD), Márcio Ferreira (PSC), João Binga (PROS), Neylor Cabral (PROS), Balu (PROS) e Paulo Bigodinho (PV).

 

O vereador Sandro Coelho, conhecido opositor de Christiano Xavier, que havia votado pela aceitação da denúncia que instaurou o processo de impeachment, mudou sua visão e apoiou o arquivamento. Sandro Coelho era também pré-candidato à prefeitura para as eleições deste ano, mas decidiu se retirar da disputa.

 

Os vereadores que votaram pelo prosseguimento da ação foram Suzane Duarte Almada (PT), Nilsinho (PSL), Vágner Guiné (MDB) e Henry Santos (Republicanos).

Processo de impeachment

O processo de impeachment mais recente contra o prefeito Christiano Xavier foi instaurado no início do mês de setembro na Câmara Municipal de Santa Luzia. Dentre outras acusações, o prefeito respondia por supostamente impedir o funcionamento regular da Câmara e não apresentar proposta orçamentária em tempo devido ao Legislativo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade