Publicidade

Estado de Minas LUTO

Candidato a vereador assassinado por irmão de prefeito é sepultado em Patrocínio

O velório da vítima aconteceu na manhã desta sexta-feira (25) na Câmara Municipal de Patrocínio; devido a pandemia, cerimônia de despedida durou poucas horas, entre 8h e 11h


25/09/2020 11:46 - atualizado 25/09/2020 12:57

Câmera de segurança flagrou o momento do crime(foto: Reprodução da internet)
Câmera de segurança flagrou o momento do crime (foto: Reprodução da internet)
O candidato a vereador Cássio Remis dos Santos (PSDB), de 37 anos, morto com cinco tiros por volta das 15h30 desta quinta-feira (24), foi sepultado no início da tarde desta sexta-feira (25) no Cemitério Memorial Jardim dos Ipês, em Patrocínio, na Região do Alto Paranaíba. 

O velório da vítima aconteceu na manhã desta sexta-feira (25) na Câmara Municipal de Patrocínio. Devido a pandemia, a cerimônia de despedida durou poucas horas, entre 8h e 11h, e restrita apenas às pessoas mais próximas da vítima.

O suspeito de praticar o crime, o secretário de Obras Jorge Marra, 60 anos, continua foragido e a Polícia Civil (PC), que investiga o homicídio, e já ouviu algumas testemunhas.

O tenente-coronel Caixeta, da Polícia Militar de Patrocínio, informou que Marra está sendo procurado e, por enquanto, não há suspeitas de seu paradeiro. A assessoria de imprensa da PCMG divulgou que será representada nesta sexta-feira junto à Justiça o pedido de prisão preventiva de Jorge Marra, caso não seja efetuado o seu flagrante.

Há imagens de câmera de segurança que mostram o momento em que os envolvidos no crime discutem em frente à Secretaria de Obras e, em seguida, Marra saca sua arma, que estava dentro de sua caminhonete, e atira contra a vítima.



O ex-vereador estava na Avenida João Alves do Nascimento, onde fez uma live criticando obras de um calçamento sendo realizadas com funcionários da Prefeitura e onde, segundo a vítima, o local seria o comitê de campanha do atual prefeito, Deiró Moreira Marra. Nesse momento, o suspeito saiu de um veículo e tomou o aparelho celular da vítima que, em seguida, foi atrás do suspeito até a entrada da Secretária de Obras, onde ocorreu o assassinato.

O prefeito de Patrocínio, que concedeu coletiva à imprensa por volta das 17h30 desta quinta-feira (24), assegurou que não teve relação com a discussão entre Cássio e o irmão e pediu que a Justiça possa apurar todo o fato. "É uma tragédia, não tem e nunca terá minha aprovação. As consequências que culminaram nessa discussão serão elucidadas. Quero tranquilizar a população que a gente não participa dessas atitudes. É uma tragédia. Decretei luto oficial", declarou.

Cássio Remis, o mais novo vereador já eleito em Patrocínio, exerceu dois mandatos consecutivos: 2009/2012 e 2013/2016, sendo que foi presidente da Câmara Municipal em 2013/2014. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade