Publicidade

Estado de Minas GRAVAÇÃO DOS DISPAROS

Vídeo mostra momento em que candidato a vereador é assassinado em Patrocínio

Jorge Marra, irmão do prefeito da cidade, é o principal suspeito do crime. Ele continua foragido da polícia


24/09/2020 23:29 - atualizado 24/09/2020 23:53

 

Um vídeo de uma câmera de segurança mostra o momento exato que o candidato a vereador de Patrocínio, no Alto Paranaíba, Cássio Remis, é assassinado a tiros na Secretaria de Obras da cidade. O crime aconteceu na tarde desta quinta-feira (24), por volta das 15h30.

 

Nas imagens, é possível ver um homem de chapéu chegando em uma Ford Ranger branca. Ele parece discutir com o advogado Cássio Remis. No decorrer do conflito, esse homem pega uma arma e se dirige em direção ao candidato, que tenta correr, mas é atingido pelos disparos.

 

O homem filmado seria o secretário de Obras de Patrocínio, Jorge Marra, irmão do atual prefeito, Deiró Marra (PSD). O suspeito está foragido da polícia desde o crime.

 

Segundo a Polícia Militar, Jorge Marra fugiu do local por meio de outra caminhonete, uma Toyota Hilux prata. Em entrevista coletiva na noite desta quinta, o prefeito disse que não sabia que seu irmão andava armado.

 

Momento exato que o advogado recebe um dos disparos em Patrocínio(foto: Reprodução/WhatsApp)
Momento exato que o advogado recebe um dos disparos em Patrocínio (foto: Reprodução/WhatsApp)
 

 

Minutos antes de ser morto, Remis fez um vídeo em que criticava uma obra de reforma do passeio no imóvel que seria o comitê do prefeito Deiró Marra, que tenta a reeleição neste ano. A mão de obra seria da própria Prefeitura de Patrocínio, segundo Remis.

 

O vídeo é interrompido pelo secretário Jorge Marra, que toma o celular da pessoa que gravava Cássio Remis e leva o aparelho para a sede da Secretaria de Obras.

 

De acordo com a Polícia Militar (PM), Jorge tentou quebrar o aparelho e fugiu em uma caminhonete Ford Ranger branca.

 

De imediato, Cássio Remis seguiu o atual secretário de Obras para tentar recuperar o celular. No local, a discussão continuou.

 

Em dado momento, segundo a PM, Jorge Marra deu cinco tiros no candidato a vereador, que morreu na hora.

 

A perícia da Polícia Civil já esteve no local para iniciar as investigações. A PM trabalha agora para tentar prender Jorge Marra.

 

Ainda de acordo com a PM, todo o efetivo do 46º Batalhão está empenhado para tentar prender Jorge Marra.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade