Publicidade

Estado de Minas ACIDENTE

Bombeiros alertam motoristas para evitarem BR-265, próximo a Barbacena

Quem está indo para São João del-Rei ou saindo da cidade não deve passar pelo trecho, onde carreta será desvirada


18/09/2020 14:37 - atualizado 18/09/2020 23:18

A carreta será desvirada e ainda há risco de novo incêndio(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
A carreta será desvirada e ainda há risco de novo incêndio (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Motoristas com destino de ida para São João del-Rei ou que pretendam sair da cidade, na Zona da Mata mineira, devem evitar a BR-265, próximo a Ponte do Caieiro, na altura do km 210, em Barbacena. Um caminhão com placa de Ubá, carregado com 30 mil litros de etanol, dividido em seis tanques, chocou-se contra o paredão de pedra na curva, tombou e pegou fogo. As chamas foram debeladas no início da tarde, mas as cinco viaturas dos bombeiros permaneceram no local, até o início da noite, sendo dois caminhões de combate ao incêndio, pois havia risco de o fogo recomeçar. Dois guinchos auxiliavam os bombeiros na tentativa de remover a carreta das pistas.



“Como há risco de faísca e reinício do fogo, orientamos a população a não passar nesse trecho, por ora”, afirma o tenente Jaime Tomás, da 2ª Companhia de Bombeiros de Barbacena. A rodovia permanecia interditada nos dois sentidos, até o início da noite. O engarrafamento chegou a mais de cinco quilômetros. 

Dez bombeiros foram destacados para atender à ocorrência e permaneciam no local até o início da tarde, no aguardo do guincho para desvirar a carreta(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Dez bombeiros foram destacados para atender à ocorrência e permaneciam no local até o início da tarde, no aguardo do guincho para desvirar a carreta (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)


Para evitar que as chamas se alastrassem, foi usada uma espuma química, mais eficiente que a água, capaz de neutralizar as labaredas, de até quatro metros. O incêndio atingiu a vegetação às margens das pistas, mas não se espalhou pela área. O motorista foi identificado como sendo André Luiz Soares, natural de Bicas e morador de Astolfo Dutra, na também Zona da Mata mineira. Ele morreu carbonizado.

Cinco viaturas do Corpo de Bombeiros, sendo dois caminhões de combate ao incêndio, foram empenhadas na ocorrência(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Cinco viaturas do Corpo de Bombeiros, sendo dois caminhões de combate ao incêndio, foram empenhadas na ocorrência (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)


Ainda segundo o tenente Tomás, a rodovia apresenta no local trecho íngreme. “É uma descida muito forte e, após passar a ponte, que é bastante estreita, o motorista tem uma subida em curva e, de um lado, o paredão de pedra onde houve a colisão”, diz.

Risco

Durante os trabalhos das equipes de socorro e salvamento, por volta das 13h30, um motociclista, de 19 anos, vindo de Barbacena, ultrapassou a barreira e a área de isolamento estabelecida pelos policiais rodoviários estaduais. Ele rompeu a zona de atuação dos bombeiros e colocou em risco sua vida e a ação dos militares.

Ziguezagueando entre as equipes, recebeu vários comandos e sinais sonoros para que saísse do local, mas não atendeu. Por fim, o motociclista foi contido pelos policiais rodoviários e sua moto retida e recolhida ao depósito autorizado. O rapaz pode responder por contravenção penal e terá de comparecer ao Juizado Especial de Pequenas Causas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade