Publicidade

Estado de Minas Ajuda

Cachorrinha esfaqueada no olho em BH causa comoção nas redes sociais

Ariel, como passou a ser chamada, foi encontrada toda ensanguentada, vítima de golpes de faca, no Bairro Paquetá, na Pampulha


05/09/2020 16:21 - atualizado 05/09/2020 18:53

A cachorrinha foi encontrada muito machucada e pode perder um dos olhos(foto: Paola Maciel/Arquivo Pessoal)
A cachorrinha foi encontrada muito machucada e pode perder um dos olhos (foto: Paola Maciel/Arquivo Pessoal)


O caso de uma cachorrinha esfaqueada na cabeça e abandonada na rua em Belo Horizonte tem causado comoção nas redes sociais e mobilizado doadores em uma vaquinha on-line para custear o tratamento.

Ariel
, como passou a ser chamada, foi encontrada na terça-feira (1) toda ensanguentada na Rua Póvoa de Varzim, no Bairro Paquetá, na Pampulha, por uma moradora da região. Ela foi resgatada e socorrida para uma clínica veterinária na mesma rua. 

“Uma das facadas atravessou o supercílios e pode ter atingido o olho dela”, conta Paola Maciel, organizadora da campanha on-line para garantir o tratamento do animal. Se a suspeita levantada pelo veterinário se confirmar, a cachorrinha pode perder um dos olhos.

Paola é amiga da mulher que encontrou o animal machucado. Elas atuam juntas em grupo que resgata animais jogados no Rio Arrudas. Um boletim de ocorrência foi registrado, mas ainda não há informação de quem possa ter cometido o crime.

Ariel permanece internada, mas  tem respondido bem ao tratamento. A avaliação veterinária que indicará se ela vai ou não precisar retirar o olho só poderá ser feita quando o inchaço reduzir.

Enquanto isso, Paola criou um perfil no Instagram (@todosporariel), onde atualiza o quadro de recuperação da cachorrinha, além da vaquinha on-line para arrecadar doações para o tratamento: https://bit.ly/2Zc6AsB .

Até o momento, os custos do tratamento de Ariel já passam de R$ 1.300.

Outros casos de maus-tratos


No fim de julho, quatro cães foram envenenados e esfaqueados no Aglomerado da Serra, na Região Centro-Sul de BH. Um deles, a cadela Princesa, morreu. 

Na ocasião, a ONG Amor em Quatro Patas recolheu os quatro cães que sofreram maus-tratos. Eles foram tratados na clínica São Francisco de Assis, no Padre Eustáquio.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade