Publicidade

Estado de Minas PREVISÃO DO TEMPO

Final da semana será de tempo ameno em BH, mas temperaturas sobem no feriadão

Últimos dias antes do final de semana serão de tempo seco e ameno em BH e na maior parte do estado; temperaturas começam a subir a partir de sábado


02/09/2020 09:11 - atualizado 02/09/2020 09:24

Céu aberto na Praça Raul Soares, no Centro da capital(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A. Press)
Céu aberto na Praça Raul Soares, no Centro da capital (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A. Press)
O inverno está chegando ao fim e com ele os dias de de frio intenso - pelo menos por enquanto. A previsão é de que os momentos finais da estação variem entre temperaturas amenas e sensação de calor. A mínima na capital nesta quarta (2) foi de 14°C e a máxima será de 27°C.

As temperaturas na capital tiveram um ligeiro declínio do final da última semana pra cá, quando as máximas chegaram a ultrapassar os 30°C. Para os próximos dias, a previsão é de céu claro a parcialmente nublado, com tempo seco e sem chance de chuva.

Para o feriadão, a tendência é de elevação nas temperaturas. A sensação de calor deve se intensificar a partir de sábado (5) e se manter até a segunda (7), com máximas acima dos 30°C.
 
"Isso acontece em virtude do predomínio de uma massa de ar seco, comum para essa época de final de inverno", explica o meteorologista Claudemir de Azevedo, do 5º Distrito do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Tendência para Minas


A tendência da capital se repete em quase todo o estado. Por enquanto, sem previsão de dias frios para o início de setembro.

A massa de ar seco mantém a estabilidade no estado, provocando tempo seco. A exceção é a faixa leste - Zona da Mata e vales do Jequitinhonha, Rio Doce e Mucuri -, onde ocorre mais umidade em virtude de umidade vinda do oceano. Por lá, há chances de chuvas isoladas.

Nas demais regiões, céu claro a parcialmente nublado com névoa seca. A mínima no estado nesta quarta (2) foi de 7°C, no Sul de Minas, e a máxima será de 36°C, no Triângulo - onde a umidade relativa do ar pode chegar à casa dos 20%.


*Estagiário sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade