Publicidade

Estado de Minas AJUDA VIRTUAL

Homem faz vaquinha on-line para reconstruir motorhome incendiado em Betim

Incidente ocorreu na madrugada desta segunda-feira, numa das avenidas mais movimentadas da cidade. Prejuízo seria de R$ 25 mil


31/08/2020 19:40 - atualizado 31/08/2020 20:24

Crime seria uma resposta ao tratamento dado por policiais penais aos detentos da Nelson Hungria(foto: Divulgação)
Crime seria uma resposta ao tratamento dado por policiais penais aos detentos da Nelson Hungria (foto: Divulgação)
Construir um motorhome era um sonho antigo do técnico em segurança eletrônica Genaro Donizete da Costa, de 39 anos, morador de Betim, na Grande BH. Mas o desejo dele acabou sendo adiado depois que um incêndio criminoso destruiu totalmente o ônibus que ele estava adaptando para viajar por longos dias com a família. Abalado com o incidente, Genaro optou por fazer uma vaquinha on-line para recuperar o valor e poder dar prosseguimento ao objetivo.

O incêndio ocorreu na madrugada desta segunda-feira na Avenida Edineia Mattos Lazzarotti, um dos pontos mais movimentados no Centro de Betim. A câmera de segurança de um vizinho teria captado o momento em que dois homens saíram correndo minutos depois que o fogo consumiu totalmente o ônibus.

Policiais militares e o Corpo de Bombeiros estiveram no local para fazer o boletim de ocorrência e controlar as chamas.

O projeto de ter um motorhome começou depois que Genaro decidiu ir à Festa do Peão de Barretos: "Sempre tive vontade de fazer um motohome para viajar com a família. Como vou completar 40 anos em novembro, minha proposta era construir uma para que, quando fizesse os 50, pudesse viajar. Esperava terminar a construção agora, em agosto, para estrear em Barretos. Com a pandemia do coronavírus, tivemos que parar o projeto, a festa foi adiada. Estava mexendo muito pouco no fim de semana. Eu que fazia tudo, artesanalmente".

Ao lado do ônibus foi encontrado um bilhete escrito à mão protestando contra o tratamento dado pelo Grupo de Intervenção Rápida (GIR) aos detentos no presídio Nelson Hungria, em Contagem. "Traves desse ato, viemos dá a resposta em cima da covardia do Sistema Carcerário. Se os direitos humanos e o governo de Minas não olha (sic) por nós, será o começo de muitos atritos", afirma o bilhete.

Reconstrução


Segundo Genaro, que é técnico em segurança eletrônica, o prejuízo é calculado em R$ 25 mil, quantia que ele pretende amenizar na arrecadação da vaquinha on-line. O projeto tem o custo total de R$ 50 mil. "Não deu para aproveitar nada. Virou sucata. O que arrecadar me deixará muito satisfeito", diz.

Ele lamenta ter sido vítima de uma história da qual não tem envolvimento: "Não tenho atrito com ninguém. Sou uma pessoa do bem, não tenho inimizade com ninguém. Eles acharam que era um ônibus de empresa, de viagem", lamenta Genaro, que pretende verificar se câmeras de estabelecimentos na região também flagraram o crime. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade