Publicidade

Estado de Minas Pandemia

Após surto de COVID-19, segunda morte é confirmada em hotel geriátrico de Uberaba

Outras quatro mortes ocorridas no local esse ano estão em investigação, sob suspeita de terem sido causadas pela COVID-19 ou por negligência


25/08/2020 11:17 - atualizado 25/08/2020 11:47

Oito idosos que frequentavam o hotel geriátrico interditado e que testaram positivos para a COVID-19 continuam internados no Hospital Regional(foto: Prefeitura de Uberaba/Divulgação)
Oito idosos que frequentavam o hotel geriátrico interditado e que testaram positivos para a COVID-19 continuam internados no Hospital Regional (foto: Prefeitura de Uberaba/Divulgação)
Após recente surto da COVID-19 em hotel geriátrico de Uberaba, a segunda morte de um idoso foi confirmada pela Vigilância Epidemiológica e Sanitária da cidade. Segundo o secretário de Saúde, Iraci Neto, o idoso que faleceu estava no Hospital Regional José de Alencar, onde outros oito idosos permanecem internados. De acordo com assessoria de imprensa da Prefeitura, o quadro de saúde destes internados é estável e estão na enfermaria do hospital. A Vigilância Sanitária divulgou ainda que três funcionários do hotel geriátrico também testaram positivo para COVID-19.

 

Ainda de acordo com a assessoria da prefeitura de Uberaba, o segundo óbito confirmado nesta segunda-feira (24) estava sob investigação, sendo que o mesmo ocorreu na última quinta-feira (20). Trata-se de um homem de 76 anos, portador de comorbidades.

 

A administração do hotel geriátrico divulgou nota negando a segunda morte. Os responsáveis pelo local confirmam apenas um óbito, que teria ocorrido há cerca de duas semanas. 


Aproximadamente uma semana depois da confirmação desta primeira morte, na última sexta-feira (21), o hotel de idosos, localizado no Bairro Cidade Jardim, foi interditado pela Justiça. Nesse mesmo dia, nove idosos haviam sido transferidos para o hospital regional, sendo que oito deles testaram positivo para a doença.

 

Segundo informações da Secretária de Saúde, outros quatro óbitos ocorridos no hotel nos últimos cinco meses continuam em investigação, sob suspeitas de terem sido causados pela COVID-19 ou por negligência.

 

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) assumiu a responsabilidade dos pacientes por meio de ordem judicial, após ação do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da 14ª Promotoria de Justiça Especializada na Defesa da Saúde, Direitos dos Idosos e da Pessoa Com Deficiência.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade