Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Zema pagará restante dos salários do funcionalismo de Minas nesta semana

Escala prevê a próxima quarta-feira como data para a quitação dos vencimentos do funcionalismo


postado em 25/05/2020 19:07 / atualizado em 25/05/2020 20:27

Na semana passada, o governo estadual quitou o 13° salário de 2019(foto: Edésio Ferreira/EM/D. A Press)
Na semana passada, o governo estadual quitou o 13° salário de 2019 (foto: Edésio Ferreira/EM/D. A Press)
O governo de Minas Gerais mantém a ideia de quitar o restante dos salários de abril do funcionalismo nesta semana. Em entrevista ao Estado de Minas nesta segunda-feira (25), o governador Romeu Zema (Novo) afirmou que, “pelo menos por uma semana”, o Executivo estará em dia com os servidores. A primeira parcela dos vencimentos, no valor de R$ 2 mil, foi paga na quinta-feira (22). A escala prevê a quitação do restante nesta quarta-feira (27).



“Na semana passada, concluímos o pagamento do 13°. Com seis meses de atraso, mas conseguimos terminar. Pagamos, também, a primeira parcela da folha de pagamento. A segunda será paga nesta semana e, pelo menos por uma semana, estaremos em dia com o funcionalismo”, disse o governador.

Socorro da União cobre 40% das perdas

O projeto de socorro aos estados, cuja entrada em vigor depende apenas da sanção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), vai render cerca de R$ 2,994 bilhões a Minas Gerais para livre aplicação. Os recursos serão pagos em quatro parcelas. Segundo Zema, a ajuda não resolve os problemas financeiros enfrentados pelo governo estadual.

“Está vindo uma ajuda federal, de quatro parcelas de (cerca de) R$ 750 milhões. Vamos receber quase R$ 3 bilhões, mas isso está longe de resolver nosso problema de caixa, pois a nossa queda na arrecadação foi muito maior. O valor deve suprir aproximadamente 40% da queda, então ainda teremos muitos problemas nos próximos meses”, salientou.

Na última quarta-feira, Zema destacou que a arrecadação prevista para junho deve cair cerca de R$ 2 bilhões.

Na semana passada, o Estado de Minas mostrou que a ideia da secretaria de Estado de Fazenda é despejar os recursos no caixa único do Tesouro Estadual. A intenção é utilizar o dinheiro em conformidade com as necessidades eventuais.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade