Publicidade

Estado de Minas

Vírus Influenza já matou 53 pessoas em Minas, sendo 12 em Belo Horizonte

Boletim divulgado nesta segunda-feira pela Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG) mostra que já são 70 mortes ocasionadas por vírus respiratórios em 2019


postado em 05/08/2019 17:01 / atualizado em 05/08/2019 18:15

Casos aumentam mesmo com Minas batendo a meta de vacinação em 2019(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Casos aumentam mesmo com Minas batendo a meta de vacinação em 2019 (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)

Os cuidados para evitar a gripe devem ser redobrados nesta época do ano. Os vírus respiratórios já provocaram 70 mortes em 2019 no território mineiro. Deste total, 75% foi devido ao Influenza, sendo o subtipo A H1N1, que provocou uma pandemia em 2009, ocasionou 41 óbitos. Em Belo Horizonte, 12 moradores perderam a vida depois de contraírem o vírus Influenza.

O boletim epidemiológico da gripe foi divulgado nesta segunda-feira pela Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG). Em 2019, foram notificados 2.712  casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Deste total, foram confirmados 251 casos por Influenza e 306 de outros vírus respiratórios.

Dos casos de Influenza, predominou os casos de pessoas infectadas com H1N1. Foram 201 casos registrados desde janeiro. O H3N2 vem na sequência com 18 casos, seguido do tipo A não subtipável, com 15 registros.

O Vírus Sincicial Respiratório (VSR), um dos principais agentes das infecções que acometem o sistema respiratório de crianças que estão sendo amamentadas e as menores de 2 anos de idade, também vem infectando um grande número de pessoas em Minas. Dados da SES mostram que foram 279 casos registrados e 12 mortes.


Mortes


O vírus da gripe também vem provocando mortes no território mineiro. Desde o início do ano, foram 306 mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Destes, 70 tiveram associação a vírus respiratórios. Do total, 53 foram por Influenza, sendo 41 pelo tipo A H1N1, e 17 associados a outros vírus respiratórios.

Belo Horizonte é a cidade com o maior número de óbitos. A capital mineira já registra 12 óbitos, seguido de Uberlândia, no Triângulo, com cinco, Juiz de Fora, na Zona da Mata, com três.

Outras mortes foramem Minduri (2), Joao Pinheiro (2), Além Paraíba (2), Joao Monlevade (2), Pedralva (2), Prata (1), Três Corações (1), São Francisco de Sales (1), Iturama (1), Campo Belo (1), Carmópolis de Minas (1), Sabará (1), Conselheiro Lafaiete (1), Timóteo (1), Frutal (1), Araçuaí (1), Santo Antonio do Aventureiro (1), Santa Rita de Jacutinga (1), Andrelândia (1), Itaúna (1), Governador Valadares (1), Carrancas (1), Cajuri (1), Córrego do Bom Jesus (1), Lagoa Santa (1), Bom Sucesso (1), Leopoldina (1), Mariana (1).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade