Publicidade

Estado de Minas

Falso médico que atuou em UPA na Grande BH e cometeu erros ainda é procurado

A Polícia Civil abriu inquérito nesta segunda-feira para apurar o caso. Funcionários do posto de saúde e da prefeitura prestam depoimento para esclarecer os fatos


postado em 10/06/2019 10:38 / atualizado em 10/06/2019 10:49

Jovem se passou por médico e atendeu pacientes no último sábado(foto: Reprodução/Google Street View)
Jovem se passou por médico e atendeu pacientes no último sábado (foto: Reprodução/Google Street View)

Um inquérito foi instaurado nesta segunda-feira para investigar um jovem que se passou por médico e fez consultas nesse sábado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bairro São Benedito, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O homem ainda segue sendo procurado. Ele fugiu do local depois de ser questionado por profissionais de saúde que trabalham na unidade.

A delegada Adriana das Neves Rosa, da 1ª Delegacia de Santa Luzia, responsável pelo inquérito, afirmou que testemunhas já estão sendo ouvidas. Representantes do posto de saúde e da prefeitura já estão prestando esclarecimentos sobre o ocorrido. Equipes de investigadores também fazem outras diligências para encontrar elementos para elucidar o caso.

A ocorrência foi registrada na manhã desse sábado. Segundo as informações que constam no boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), o jovem chegou na UPA e se identificou como médico que iria fazer uma substituição. O nome passado por ele, constava no sistema administrativo. Por causa disso, foi autorizado a trabalhar no local.

Segundo a PM, o jovem entrou para o serviço e atendeu dois pacientes. Funcionários da farmácia estranharam os receituários médico entregues nas duas consultas, pois continham erros. Por causa disso, acionaram a gerente da unidade, que pediu para outro médico que estava de serviço avaliar. Ao verificar os receituários, notou várias inconsistências.

Por causa disso, o médico foi até o homem e passou a questioná-lo, segundo a PM. Diante das alegações, o suspeito afirmou que era residente. No boletim de ocorrência consta que ele se mostrou confuso ao ser questionado sobre em qual faculdade de formou, e quanto tempo fazia residência. Devido a isso, os profissionais da UPA acionada a PM.

Antes da viatura chegar no local, o homem conseguiu sair da unidade e fugiu. Um telefone celular deixado por ele foi contatado, mas sem sucesso. A ocorrência foi encerrada na delegacia de plantão de Santa Luzia.

O que diz a prefeitura...

Por meio de nota, a Prefeitura de Santa Luzia afirmou que o homem era um “golpista”. “Um homem que trajava uniforme típico de médico, se apresentou à portaria da UPA São Benedito como médico plantonista do dia. Já percebendo algo de estranho, o médico foi conduzido e indagado pelo corpo clínico do local sobre o que fazia. Nesse momento, alegou trabalhar também na UPA Centro-Sul e UPA Leste em Belo Horizonte Quando indagado sobre prescrições comuns que qualquer médico saberia indicar, foi constatada a completa ignorância do golpista, que evadiu do local rapidamente. Estamos detalhando o ocorrido para verificar novos desdobramentos”, informou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade