Publicidade

Estado de Minas

Em um mês de operação, rotativo digital ganha preferência de 40% dos motoristas

Válida desde 26 de junho, a tecnologia já vendeu cerca de 205 mil créditos


postado em 29/07/2018 06:00 / atualizado em 29/07/2018 08:13

Aplicativos permitem compra de créditos eletrônicos no mesmo valor do tíquete de papel(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Aplicativos permitem compra de créditos eletrônicos no mesmo valor do tíquete de papel (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

Após um mês de operação, dúvidas por parte dos usuários e a promessa de modernizar o sistema de estacionamento de veículos no perímetro da Avenida do Contorno, o rotativo digital já se tornou preferência de 40% dos motoristas de Belo Horizonte, segundo dados da BHTrans. Válida desde 26 de junho, a tecnologia já vendeu cerca de 205 mil créditos, com 135 mil usados até a última quarta-feira. No total, 80 mil veículos estão cadastrados nos aplicativos, de acordo com a empresa municipal vinculada à Prefeitura de Belo Horizonte.

Os resultados alcançados, de acordo com o diretor de Sistema Viário da BHTrans, José Carlos Ladeira, podem ser ainda mais significativos no próximo mês, já que os números foram levantados durante o período de férias escolares, quando o número de veículos em circulação na capital diminui. “Mesmo com menos gente com necessidade de estacionar nas vagas rotativas da capital, tivemos 40% das pessoas optando pelo digital. Em apenas um mês, atingimos quase a metade do público que usa o estacionamento rotativo”, destacou.

O desenvolvedor do aplicativo Meu Rotativo, Leandro Nogueira, também crê que a utilização aumente no próximo mês de operação. “A gente começou com uma venda alta. Chegamos a vender  quatro mil tíquetes por dia. Agora, com as férias escolares, caiu um pouco.” Além disso, segundo ele, o fato de o estoque de talões durar nas bancas de revistas faz com que parte da população prefira optar pelo meio físico. Com data de validade indefinida, o meio tradicional continua valendo.

Atualmente a capital conta com outro três aplicativos para compra de créditos: Rotativo Digital BH, Zul Digital e Faz Digital BH, disponíveis nas lojas virtuais dos sistemas operacionais iOS e Android. Em todos eles, o valor do crédito permanece R$ 4,40, o mesmo das tradicionais folhas de papel. O crédito vale pelo mesmo tempo do talão físico e pode ser comprado via boleto bancário, cartão de crédito ou débito. Quem não tem acesso a um smartphone pode adquirir o rotativo eletrônico nos 317 pontos de venda espalhados pela cidade, como lanchonetes, bancas, livrarias etc. A cidade conta com 22.144 vagas físicas que, quando respeitado o tempo de permanência máximo, geram, pela rotatividade, 102.842 oportunidades de estacionamento em 867 quarteirões da capital.

A fiscalização também foi modernizada por causa do rotativo digital. Desde a implantação da tecnologia, os agentes da Polícia Militar ou da Guarda Municipal checam, primeiramente, se o veículo estampa a folha física. Em caso negativo, os fiscais usam um aplicativo próprio para verificar se o veículo está habilitado no Sistema do Rotativo Digital. Além disso, há a verificação da placa do veículo no sistema e o tempo de permanência indicado na placa de regulamentação.

DESCONTO
Para o segundo mês de operação, o aplicativo Meu Rotativo vai lançar, nos próximos 15 dias, um novo sistema de pagamento, no qual o motorista vai receber parte do seu dinheiro de volta, de acordo com o desenvolvedor da plataforma, Leandro Nogueira. Inicialmente, segundo ele, 5% da taxa será devolvida ao cliente (exatamente R$ 0,22). Outra novidade, conforme o profissional, se dá no georreferenciamento de vagas disponíveis pela cidade. Dessa maneira, quando o motorista inserir seu destino, o app vai mostrar se há espaços de estacionamento livres e quais são eles.

 

 

A novidade em números


Usuários cadastrados    80 mil
Créditos adquiridos    205 mil
Créditos ativados    135 mil
Postos fixos de venda:     317

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade