Publicidade

Estado de Minas

Rodovias mineiras matam mais de uma pessoa por dia nestas férias

Acidente na BR-381 engrossa trágica estatística nas rodovias que cortam Minas. Pelo menos 26 pessoas perderam a vida neste mês de recesso escolar, média de 1,3 por dia


postado em 21/07/2018 06:00 / atualizado em 21/07/2018 08:11

A frente do caminhão subiu no carro de passeio: um casal e uma criança morreram(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
A frente do caminhão subiu no carro de passeio: um casal e uma criança morreram (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Batida entre um carro e um caminhão que matou ontem três pessoas da mesma família, entre elas uma criança, na BR-381, em Periquito, na Região do Vale do Rio Doce, engrossa a lista de tragédias nas estradas que cortam Minas Gerais neste período de fluxo intenso provocado pelas férias escolares. Somente nos primeiros 20 dias de julho, 26 mortes foram registradas em acidentes nas rodovias federais e estaduais mineiras, média de 1,3 por dia.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o acidente de ontem ocorreu a 13 quilômetros de Periquito. Testemunhas contaram que o carro invadiu a contramão em uma curva leve. “Informações de populares, confirmadas pelo motorista do caminhão, dão conta de que o veículo de passeio seguia no sentido Ipatinga/Governador Valadares, quando entrou na canaleta. O motorista perdeu o controle da direção e o carro foi para a contramão, onde bateu no caminhão”, informou o capitão Ricardo Gonçalves Silva, que participou do socorro às vítimas.

O carro foi atingido lateralmente e jogado para o acostamento. “O impacto foi tão forte que a frente do caminhão subiu no veículo. Ele ficou completamente amassado”, comentou o capitão. No carro estavam três pessoas, identificadas apenas pelo primeiro nome. O motorista, Rogério, e João, uma criança que estava em uma cadeirinha no banco de trás, morreram na hora.  Os bombeiros conseguiram retirar do carro uma mulher, identificada como Juliana. Ela foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada para o Hospital Municipal de Governador Valadares. Porém, segundo o Corpo de Bombeiros, morreu antes mesmo de dar entrada na unidade de saúde. Nenhum ocupante do caminhão ficou ferido.

A tragédia registrada ontem não foi a única neste período de férias escolares. Levantamento do Estado de Minas em reportagens publicadas desde o início do mês mostra que 26 pessoas perderam a vida nos últimos 20 dias nas estradas que cortam o estado. “Esse número foi impulsionado pela tragédia na BR-251, no Norte de Minas, que deixou oito pessoas mortas. Ocorrência que não estava ligada diretamente com o período de férias”, disse o inspetor Aristides Júnior, chefe do Núcleo de Comunicação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Minas.

Apesar de esse desastre não ter envolvido pessoas em férias, serve também de alerta para o risco nas estradas, especialmente as que têm forte tráfego de caminhões. O grave acidente ocorreu na segunda-feira. Uma carreta câmara fria carregada com melões bateu na traseira de um Fiat Doblô e o arremessou em chamas para fora da pista. A carreta continuou desgovernada e bateu numa outra, carregada com uma tonelada de pacotes de sal e que estava na frente da Doblô. Essa, por sua vez, atingiu quatro carros parados atrás de um ônibus e os arremessou contra outra carreta carregada com 50 quilos de sacos de sal que estava quebrada na pista e outras duas que subiam sentido contrário (uma carregada de piso e outra de cerveja). O motorista do ônibus, que havia parado para a passagem de outro veículo que vinha no sentido contrário, ao perceber a aproximação rápida da carreta de melões arrancou e bateu lateralmente nas três carretas, mas ninguém se feriu. Oito pessoas morreram, 53 ficaram feridos e três desaparecidas.

Em 7 de julho, outro acidente envolvendo veículos de carga provocou a morte de várias vítimas no Km 602 da BR-365, próximo a Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Devido a um incêndio às margens da rodovia, um engarrafamento foi formado no trecho da ponte sobre o Rio Araguari. O motorista de um caminhão não conseguiu frear, perdeu o controle do veículo e causou um engavetamento com outro caminhão e quatro carros de passeio. Seis pessoas morreram e outras seis ficaram feridas.

SEGURANÇA
A PRF aconselha aos condutores planejarem bem a viagem, que façam ultrapassagens somente em locais permitidos e com segurança, respeitem os limites de velocidade e viajem preferencialmente durante o dia. Vale lembrar que é obrigatório, em rodovias, o uso dos faróis baixos acesos, mesmo durante o dia. A medida aumenta a visibilidade dos demais condutores e principalmente dos pedestres, além de melhorar a percepção de distância aproximada.

CRONOLOGIA DOS DESASTRES


» Dia 2 Batida entre caminhão e van deixa três mortos em Curvelo, na Região Central de Minas  

» Dia 7 Engavetamento deixa seis mortos na BR-365, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro  

» Dia 11 Acidente entre quatro veículos deixa um morto na BR-265, em Lavras, no Sul de Minas  

» Dia 13 Acidente entre micro-ônibus e carro deixa dois mortos na MGC-122, em Janaúba, no Norte de Minas  

» Dia 15 Batida entre caminhões deixa dois mortos na BR-116, Santa Rita de Minas, na Região do Rio Doce   

» Dia 16 Sequência de batidas entre carretas, carros, e ônibus deixa oito mortos, 53 feridos e três desparecidos na BR-251, no Norte de Minas
» Dia 18 Batida entre carreta, caminhão e carro deixa um morto na BR-135, em Montes Claros  

» Dia 20 Acidente entre caminhão e carro mata três pessoas na BR-381, em Periquito, no Vale do Rio Doce

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade