Publicidade

Estado de Minas

Queda de avião deixa dois mortos em Bom Despacho

De acordo com o Corpo de Bombeiros, testemunhas contaram que a aeronave caiu depois de efetuar manobras no aeroporto


postado em 14/07/2018 17:36 / atualizado em 14/07/2018 21:03

Aeronave caiu na tarde deste sábado em Bom Despacho(foto: Divulgação/WhatsApp)
Aeronave caiu na tarde deste sábado em Bom Despacho (foto: Divulgação/WhatsApp)

Um acidente aéreo deixou duas pessoas mortas na tarde deste sábado em Bom Despacho, na Região Centro-Oeste de Minas Gerais. Testemunhas contaram que a aeronave realizava manobras próximo ao aeroporto da cidade, quando perdeu força e caiu. Um evento de acrobacias aéreas estava programado para hoje, mas foi suspenso pelo Corpo de Bombeiros por falta de segurança. As causas ainda serão investigadas.



O acidente aconteceu por volta das 16h40. Testemunhas que estavam no local informaram que o avião fazia manobras, como um looping, uma espécie de giro, quando perdeu potência e caiu. “ Houve uma movimentação de aeronaves acima do normal no aeroporto de Bom Despacho, e tinha um avião, segundo as pessoas que estava no local, realizando manobras, apenas um. E esse seria o avião que caiu”, explicou o tenente Thales Gustavo de Oliveira Costa, Comandante do Posto Avançado do Corpo de Bombeiros de Bom Despacho.

A aeronave caiu em uma mata nas proximidades do aeroporto. O local é de difícil acesso. “Estamos com equipes de bombeiros empenhadas. Após o acidente, fizemos o isolamento e combate a incêndio”, disse o comandante. No avião estavam duas pessoas, que ainda não foram identificadas. Elas morreram na hora.

Aeronave caiu em uma mata próxima ao aeroporto da cidade(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Aeronave caiu em uma mata próxima ao aeroporto da cidade (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)


Neste sábado, estava previsto o evento Aerofest, onde aconteceria show de acrobacias de aviões e apresentação de saltos de paraquedistas. Porém, acabou suspenso por falta de segurança. “O evento não foi aprovado pelo Corpo de Bombeiros devido a falta de documentação, e outras questões de segurança, necessárias para aprovação. Ontem (sexta-feira), os organizadores apresentaram um documento informando que o evento não aconteceria mais. Hoje, não posso falar que ocorreu o evento. Mas, testemunhas contam que uma aeronave fazia manobras”, afirmou o comandante.  

Segundo o Corpo de Bombeiros, as causas do acidente ainda serão esclarecidas após a perícia técnica.

O em.com.br entrou em contato com representantes da Associação de Pilotos e Proprietários de Aeronaves de Bom Despacho (APPABD), responsável pelo Aerofest, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta reportagem.

A aeronave


O modelo envolvido no acidente é um Eagle II, fabricado pela empresa americana Christen. A aeronave, preparada para fazer acrobacias, tem capacidade para apenas duas pessoas, sendo o piloto e o passageiro. O avião envolvido na queda ostentava o prefixo PR-ZTE. Foi produzido em 1982 e adquirido pelo último proprietário no início de fevereiro de 2014. Sua situação na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) era regular, com o certificado de autorização de voo experimental expedido pelo órgão.

Outra queda


Em 2013, a cidade viveu um outro acidente aéreo que terminou em morte. Um monomotor caiu em Bom Despacho em 17 de novembro, e matou o empresário e piloto Álvaro Celso Nogueira D’Almeida, de 61 anos. O acidente ocorreu ainda nos procedimentos de decolagem. Depois de atingir uma altura de 30 metros, a aeronave perdeu sustentação e caiu de bico.

O monomotor modelo RV-6A (Acrobat), prefixo PU-MED, era pilotado por Álvaro, que viajava sozinho em direção a Divinópolis, também na Região Centro-Oeste.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade