Publicidade

Estado de Minas

Corpo encontrado perto de cachoeira na Serra da Mantiqueira pode ser de francês

O francês Gilbert Eric Weterlín está desaparecido desde 17 de abril quando saiu para um trino na Serra da Mantiqueira. Na manhã deste sábado, militares encontraram um corpo em uma área de difícil acesso próximo a município de Piquete, no interior de São Paulo


postado em 05/05/2018 14:37 / atualizado em 07/05/2018 16:25

Atleta desapareceu ao sair para fazer um treinamento na Serra da Mantiqueira(foto: Reproducao/Facebook )
Atleta desapareceu ao sair para fazer um treinamento na Serra da Mantiqueira (foto: Reproducao/Facebook )

Um corpo encontrado na Serra da Mantiqueira, em uma área de mata fechada, pode ser do francês Gilbert Eric Weterlín, desaparecido desde 17 de abril. Militares do Corpo de  Bombeiros de Itajubá, na Região Sul de Minas Gerais, foram para o local para identificar se trata do atleta. O homem estava sendo procurado há 18 dias. Neste sábado, as buscas continuaram e contou com mais de dez pessoas.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o corpo, ainda não identificado, foi encontrado, por volta de 11h50, em um local de difícil acesso próximo a uma cachoeira na parte da serra próximo ao município de Piquete, no interior de São Paulo. A hipótese é que o atleta possa ter tentado descer ou caiu. Uma viatura de Itajubá ainda está a caminho para tentar identificar o corpo. A perícia da Polícia Civil também é aguardada.

A família informou que Gilbert Eric desapareceu na terça-feira 17 de abril. Contudo, o registro só foi formalizado na quarta-feira e as buscas começaram na manhã de quinta-feira. Welterlin estava acostumado a participar de competições de corrida em montanhas fora do Brasil. No dia do desaparecimento, segundo informações de familiares, ele teria saído para treinar com equipamentos mínimos de sobrevivência: uma jaqueta impermeável, um cobertor de emergência e uma head-lamp (dispositivo de luz na cabeça). Mas, não voltou. Ele é morador de Itajubá, no Sul de Minas, e casado com uma brasileira.

Durante as buscas neste sábado, militares encontraram um corpo próximo a uma cachoeira(foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Durante as buscas neste sábado, militares encontraram um corpo próximo a uma cachoeira (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)


Na sexta-feira, os bombeiros continuaram as bucas. Militares de Minas fizeram a rota do Pico dos Marins, passando pelo cinturão e chegando até o cume do pico. Já os bombeiros paulistas percorreram outras rotas chegando até o Pico dos Marins. Durante o percurso foi avistado movimentação de duas aves, mas no local tratava-se de um ninho e não havia sinais de nenhum corpo. Já os militares da PM paulista percorreram trechos ainda não visitados no lado esquerdo do cinturão e a PM de Minas fez patrulhamento no entorno e contato com a comunidade.

A morte o Francês é cogitada pelo Corpo de Bombeiros. Por meio de nota, a corporação informou que os militares foram orientados a observar se há presença de urubus e odor forte que podem indicar presença de cadáver. "Nesta terceira fase da operação as buscas concentram-se também na observação da presença de concentração de aves de rapina e odores específicos", diz em nota.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade