Publicidade

Estado de Minas

Professora de yoga é presa suspeita de manter estufa de maconha

Polícia descobriu o local por meio de denúncias anônimas. Mulher diz que cômodo era usado pelo ex-marido e que não sabia do cultivo da maconha


postado em 29/03/2018 08:58 / atualizado em 29/03/2018 09:54

Estufa tinha estrutura com irrigação e climatização para o cultivo de maconha(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Estufa tinha estrutura com irrigação e climatização para o cultivo de maconha (foto: Polícia Militar/Divulgação)

Uma professora de yoga foi presa suspeita de manter uma estufa de maconha em uma casa na zona rural de Aiuruoca, no Sul de Minas Gerais, nessa quarta-feira. 

De acordo com a Polícia Militar (PM), ela tinha uma grande estrutura no local, até com climatização artificial e sistema de irrigação. Foram encontrados 10 pés de maconha e 25 mudas. 

A polícia chegou à propriedade após denúncias anônimas que resultaram em um mandado de busca e apreensão. No meio da mata do terreno, foi encontrado um galpão construído com telhas ecológicas trancado com cadeado. 

(foto: Polícia Militar/Divulgação)
(foto: Polícia Militar/Divulgação)


Segundo a polícia, ao ser questionada, a mulher disse que o local era utilizado pelo seu ex-marido, que mora em São Paulo, para o cultivo de tomates, e que não tinha a chave do cômodo. Os policiais forçaram a porta e encontraram os materiais. 

A professora de yoga disse à polícia que não sabia que o galpão era usado para cultivo de maconha. Ela foi levada para o Presídio de Caxambu. O material foi apreendido. 
Policiais precisaram forçar a porta do galpão para entrar(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Policiais precisaram forçar a porta do galpão para entrar (foto: Polícia Militar/Divulgação)


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade