Publicidade

Estado de Minas

Belo Horizonte registra o mês de março mais chuvoso dos últimos 57 anos

Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), o total de chuva acumulado do dia 1° até às 9 horas do dia 23 de março foi de 389,3 mm. Desde 1961 não chovia tanto no terceiro mês do ano


postado em 24/03/2018 16:13 / atualizado em 24/03/2018 16:23

(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A press)
(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A press)
Nas últimas semanas, Belo Horizonte vem sofrendo muito com os estragos causados pelas chuvas. Quedas de árvores e os constantes alagamentos em ruas e avenidas da cidade preocupam moradores e levaram a prefeitura a decretar situação de emergência no município. De acordo com o ClimaTempo, o mês de março de 2018 é o mais chuvoso dos últimos 57 anos. 
 
Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), o total de chuva acumulado do dia 1° até às 9 horas do dia 23 de março foi de 389,3 mm. Deste modo, o valor supera março de 1994, quando choveu 384,6 mm sobre a capital mineira.
 
Conforme o em.com.br informou mais cedo, após chuvas fortes ao longo da semana, o primeiro sábado do outono será de tempo estável na maior parte de Minas Gerais, com céu claro a parcialmente nublado. Existe previsão de chuva isolada e de curta duração nas Regiões Leste, Centro e no Oeste mineiro. A temperatura máxima deve atingir 36°C no Norte e Triângulo Mineiro.
 
A temperatura máxima prevista para Belo Horizonte é de 28°C, com umidade relativa do ar mínima à tarde na casa dos 50%.
 

Emergência

 
Na última terça-feira, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, decretou situação de emergência na capital mineira devido aos estragos causados pela chuva. 
 
A informação foi dada pelo secretário de obras Josué Valadão. Segundo o ele, "a palavra é reconstrução", explicando que as prioridades serão a região do Córrego da Cachoeirinha e a Avenida Bernardo de Vasconcelos, na Região Nordeste de BH. Enquanto isso, a PBH está em três frentes de trabalho, que são as áreas com risco de desabamento, operação tapa-buracos e bacias de córregos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade