Publicidade

Estado de Minas

Ex-jogador do Atlético é preso pela segunda vez por dirigir embriagado

Ele estava guiando o veículo em zigue-zague e sem a CNH. Em 2014, Renato Eduardo Oliveira foi preso pelo mesmo motivo


postado em 03/02/2018 15:14 / atualizado em 03/02/2018 15:32

(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A. Press - 28/11/2005 )
(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A. Press - 28/11/2005 )
O ex-jogador do Atlético Renato Eduardo Oliveira Ribeiro, 32 anos, foi preso na tarde deste sábado em Belo Horizonte, suspeito de dirigir embriagado. De acordo com a Guarda Municipal, Renato estava em seu veículo, modelo Ford Ka, quando foi abordado por uma viatura próximo ao viaduto da Avenida Silva Lobo, Região Oeste da capital.
 
Ainda segundo a Guarda Municipal, o ex-atleta estava conduzindo o veículo em zigue-zague e sem a carteira de habilitação. Após ser questionado pelos agentes, Renato confessou ter ido a uma festa onde consumiu bebida alcoólica. 
 
Os guardas municipais conduziram o ex-jogador para a Central de Flagrantes da Polícia Civil (Ceflan 1), no Bairro Floresta, para registrar a ocorrência. Outros dois homens que estavam no carro de Renato foram dispensados e apenas uma mulher que o acompanhava preferiu seguir com ele para a delegacia, onde ainda aguardam atendimento.
 
O meio-campo Renato jogou no Atlético de 2003 até 2005. Revelado pelas categorias de base do clube, ele participou de 85 jogos e marcou 13 gols. Na temporada de 2011, Renato foi confirmado como reforço do Sport Recife para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. No clube rubro-negro, atuou em apenas seis partidas e não marcou gol. Em agosto daquele ano, foi contratado pelo Guarani de Campinas. Em 2013, atuou pelo São Caetano e Paulista de Jundiaí, clube em que atualmente joga. 
 

Reincidente 

 
Em abril de 2014, Renato foi preso suspeito de dirigir bêbado em Belo Horizonte. Na época, ele foi abordado por policiais militares na Rua Aimorés, no Bairro Santo Agostinho, Região Centro-Sul, quando seguia na contramão.
 
Naquela ocasião, a Polícia Militar (PM) informou que uma viatura patrulhava a rua quando encontrou o Citröen, placa GUP 2688, trafegando na contramão. Os militares abordaram o motorista e revistaram o veículo. Conforme boletim de ocorrência da PM, Renato apresentava sinais de embriaguez e assumiu para os policiais que tinha bebido durante a madrugada.
 
O motorista disse não ter percebido que estava na contramão. Ele alegou que ficou perdido, procurando o endereço onde um amigo de São Paulo está hospedado. Disse ainda que parou para pedir informações para um taxista, momento em que viu a viatura policial.
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade