Publicidade

Estado de Minas

Mulher morre dentro de empresa na Pampulha ao ser baleada

Janaína de Almeida Teixeira da Cruz entrou correndo no imóvel localizado na Rua Algarve já com ferimentos de tiros. Nenhum suspeito foi localizado pela PM. Caso será investigado pela Polícia Civil


postado em 15/01/2018 17:06

O assassinato de uma mulher de 27 anos no fim da manhã desta segunda-feira no Bairro São Francisco, na Região da Pampulha, assustou funcionários de uma empresa especializada na distribuição de peças e vidros para ônibus. Janaína de Almeida Teixeira da Cruz entrou correndo no imóvel localizado na Rua Algarve. Ela chegou a ser atendida por médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos ferimentos. A Polícia Militar (PM) faz buscas na região à procura do responsável pelo crime. A Polícia Civil já investiga o caso.


O crime foi registrado por volta das 10h45. Segundo o boletim de ocorrência da PM, funcionários acionaram a corporação depois que a vítima entrou correndo e sangrando na empresa. A mulher desceu lances de escadas dentro do imóvel e foi para próximo do banheiro feminino. A testemunha contou que as pessoas que estavam no local se esconderam, com medo.


Ainda segundo a PM, os funcionários esperaram aproximadamente 10 minutos e foram atrás da vítima. Ela estava sentada em frente a porta do banheiro. Duas viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e uma da Polícia Militar (PM) foram até o local e fizeram o atendimento a vítima. Os médicos tentaram fazer a reanimação, mas sem sucesso.


A perícia da Polícia Civil constatou que a mulher foi atingida por seis tiros. Sendo que quatro atingiram o peito e dois as costas. Imagens do circuito interno de segurança foram analisadas por militares e policiais civis. Segundo a PM, o vídeo mostra apenas a mulher correndo para dentro da empresa e ninguém junto a ela.


Os funcionários informaram que não ouviram barulhos de tiros e nenhuma pessoa suspeita. O caso está sendo investigado pela 6ª Delegacia de Homicídios.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade