Publicidade

Estado de Minas

Cidade Administrativa homenageia Oscar Niemeyer com projeções de imagens do arquiteto

Até a próxima segunda-feira serão exibidas nas paredes externas do complexo fotos do artista e de algumas de suas obras


postado em 07/12/2012 22:56

Para homenagear o artista que a desenhou, Cidade Administrativa exibe imagens de Oscar Niemeyer(foto: Tulio Santos/EM/D.A Press)
Para homenagear o artista que a desenhou, Cidade Administrativa exibe imagens de Oscar Niemeyer (foto: Tulio Santos/EM/D.A Press)


Quem passou pela MG-10 na noite desta sexta-feira se surpreendeu ao ver projetadas na Cidade Administrativa, a sede do Governo de Minas, imagens de Oscar Niemeyer, o gênio da arquitetura moderna que a projetou. Trata-se de uma homenagem ao artista, que foi enterrado nesta tarde no Cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro, sua cidade natal. Ele morreu na noite da última quarta-feira, dez dias antes de completar 105 anos.

As projeções na Cidade Administrativa começaram às 20h desta sexta e serão mantidas até a próxima segunda-feira. As paredes externas são iluminadas com fotografias de Niemeyer e de várias de suas obras. As cores verde, azul e amarelo são utilizadas para realçar os traços inconfundíveis do homem que revolucionou a modo de se construir.

Cores da Bandeira do Brasil realçam as curvas do criadas pelo gênio da arquitetura moderna(foto: Tulio Santos/EM/D.A Press)
Cores da Bandeira do Brasil realçam as curvas do criadas pelo gênio da arquitetura moderna (foto: Tulio Santos/EM/D.A Press)
Foi em Belo Horizonte que Oscar Niemeyer realizou os projetos que o deixaram famoso mundialmente. O primeiro foi o Conjunto Arquitetônico da Pampulha, construído a pedido do então prefeito Juscelino Kubitscheck, na década de 40. A obra mais marcante do cartão postal da capital mineira é a Igreja São Francisco de Assis, a Igrejinha da Pampulha, que pela ousadia em abrigar traços abstratos do pintor Cândido Portinari foi rejeitada pela Igreja Católica na época, só sendo admitida pela arquidiocese 14 anos após a sua inauguração.

Além da homenagem prestada pelo Governo de Minas em sua sede, o governador Antonio Augusto Anastasia decretou luto oficial de três dias no estado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade