Publicidade

Estado de Minas

Niemeyer expressou sentimento do povo no prédio do Congresso, diz presidente da Câmara


postado em 06/12/2012 13:00

O presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), disse nesta quinta-feira, em nota, que, com a morte de Oscar Niemeyer, o Brasil não apenas perde um arquiteto de obras fundamentais, mas um desenhista de sonhos. "Estamos todos consternados, mas confiantes de que o legado que ele deixa é para sempre", disse o petista.

Para Marco Maia, Niemeyer era um “gênio” que lutou por mais democracia e por uma sociedade mais justa. O deputado disse ainda que o arquiteto conseguiu falar pelos brasileiros, ao desenhar o prédio do Congresso Nacional. "Ao fazer o Congresso, Niemeyer conseguiu expressar o sentimento do povo. Ele demonstrou a pujança do povo brasileiro”.

O PSDB também apresentou comunicado lamentando a morte do arquiteto e ressaltando o legado que Niemeyer deixou à Nação. “Um mestre da arquitetura fundamental ao país, inserindo-o no contexto global, revelando, por meio de projetos e obras de imensurável valor, os contornos modernos e ousados da capital da República, Brasília, e de outras cidades como Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Niterói”, diz trecho da nota tucana.

Para o PSD, Niemeyer está eternizado pela beleza de suas obras. “A genialidade de seus projetos arquitetônicos e a beleza estética de suas obras serão para sempre lembradas em todos os pontos do país e do mundo. Além de mestre da arquitetura, um pensador multifacetado, que encantou a todos em seus 104 anos de vida. Seus ideais revolucionários ficarão para sempre em nossas mentes”.

Já o DEM, também em nota, ressaltou o que representa a morte de Niemeyer para o país. "O orgulho de ser brasileiro fica menor com a morte de Oscar Niemeyer. Ao arquiteto singular que colocou no concreto armado a marca da genialidade”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade