Publicidade

Estado de Minas EXAME NACIONAL

Enem 2020: saiba tudo sobre o segundo dia, reaplicação, dicas e transporte

O segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) acontece neste domingo (24/01) em todo o país


22/01/2021 13:16 - atualizado 25/01/2021 19:02

O Inep ressalta que se algum candidato apresentar sintomas na véspera ou no dia do exame, não deverá comparecer para prezar pela segurança e saúde de todos(foto: Reprodução/Agência Brasil)
O Inep ressalta que se algum candidato apresentar sintomas na véspera ou no dia do exame, não deverá comparecer para prezar pela segurança e saúde de todos (foto: Reprodução/Agência Brasil)
O segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) acontece neste domingo (24/01) e, para quem fez a primeira etapa, este é o momento de manter a concentração mais uma vez para maratonar na prova de Ciências da Natureza e Matemática.

Muitos estudantes que se ausentaram no primeiro dia do exame pediram a reaplicação das provas. Neste ano, em decorrência da pandemia da COVID-19, os candidatos que desistiram da prova por estarem com medo de se contaminar com o novo coronavírus ou por terem tido problemas de logística, podem solicitar a reaplicação do exame.

Já os participantes que estão com doenças infectocontagiosas podem pedir a reaplicação até amanhã (23/01), às 12h. O prazo que se encerra neste sábado, será reaberto entre 25 e 29 de janeiro, após o segundo dia de aplicação do Enem. A reaplicação das provas acontecerá em 23 e 24 de fevereiro.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), para o candidato solicitar a reaplicação, ele deverá realizar o processo na página do participante. Será obrigatório, no momento do pedido, a apresentação de um documento legível que comprove a doença

Na documentação deve constar o nome completo do solicitante, diagnóstico com a descrição da condição, o código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10), bem como a assinatura e identificação do profissional responsável, com registro no Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde (RMS) ou de algum órgão competente. O documento tem de ser anexado nos formatos PDF, PNG ou JPG, no tamanho de até 2 MB.

O candidato pode acompanhar a solicitação e verificar o resultado, aprovado ou negado, na própria página do participante. 

O edital do Enem 2020, informa que as doenças infectocontagiosas consideradas para a solicitação de reaplicação são:coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, varicela e COVID-19.

Nesse tipo de caso, a recomendação é para que o participante não faça a prova para evitar consequências mais graves para si próprio ou para outras pessoas, visto que o Enem está sendo aplicado em meio a pandemia da COVID-19

O Inep ressalta que se algum candidato apresentar sintomas na véspera ou no dia do exame, não deverá comparecer para prezar pela segurança e saúde de todos.

De acordo com o Instituto, cerca de 10.171 participantes com algum tipo de doença infectocontagiosa pediram a reaplicação das provas, mas somente 8.180 pedidos foram aceitos.

Por outro lado, diversos participantes foram barrados de fazerem o exame no domingo passado, devido a lotação máxima das salas.



No primeiro dia do Enem, no último domingo (17/01), foi registrado o maior número de abstenções da história. O Inep confirmou que 51,5% dos 5.523.019 inscritos na edição 2020 não compareceram aos locais de prova. Mesmo com o recorde de ausências, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, disse que o Enem “foi um sucesso” e avaliou como “algo vitorioso”.

Acalme-se para o segundo dia


Às vésperas do segundo dia da prova mais importante para quem deseja ingressar em uma faculdade, a dica principal é controlar a ansiedade. É muito comum nesta reta final, estudantes entrarem em desespero e o ideal é a tranquilidade.

Essa tranquilidade a estudante Ana Beatriz Gangana de Castro Silva, de 17 anos, já tem. Ela conta que está tranquila para o segundo dia de provas e está revisando somente matemática. “Essa semana eu estou focando mais na matemática. As outras matérias eu não vou revisar, física e química só vou dar uma revisada nas fórmulas. Como eu estudei bastante ao longo do ano passado e no início deste ano, chegou um momento que eu estou cansada porque o Enem era pra ter acontecido em novembro e já estamos quase em fevereiro. Senti esse desgaste”.

A estudante, que pretende cursar Medicina, contou que não está ansiosa e que realiza algumas atividades para manter a mente leve até o dia da prova. “Eu estou assistindo série pra dar uma descansada. Às vezes eu toco um instrumento para relaxar para sair um pouco da tela do computador. Não tem muita coisa para fazer em casa, não tem como sair. Meus amigos estão na mesma. Todo mundo vendo série”.

Sobre o primeiro dia de provas, Ana ainda relatou que os protocolos durante a realização das provas, como uso de máscara e distanciamento, não a “assustaram” porque ela já tinha feito outras avaliações presenciais antes do Enem. 

“Eu já estava acostumada em fazer prova de máscara, como distanciamento. Então eu fui tranquila para o Enem. Se eu tivesse chegado de cara no Enem eu ia achar um pouco esquisito”, disse.

Diferente da Ana, o estudante Estêvão Felipe da Fonseca, de 18 anos, que almeja o curso de Ciências da Computação, está tentando revisar o conteúdo da prova de domingo. “Pra essa segunda prova eu estou tentando revisar, mas não estou conseguindo estudar direito. Não estou conseguindo concentrar, mas estou tranquilo.”
 
Estêvão ainda contou que participou de outras edições do Enem para "treinar", mas que por causa da pandemia ele não conseguiu se dedicar como previsto para o Enem 2020. Enfatizou que está mais preparado para esta edição do que nas outras, porém, em questão de preparo, não tanto
 

Dicas


Se o Enem já causava emoções nos inscritos, a prova em um contexto pandêmico traz mais aflições e nervosismo. Além das muitas dificuldades de preparo que muitos tiveram, há o medo da COVID-19 e, principalmente, a perda de concentração e outros fatores.

A psicóloga Renata Mafra Giffoni, consultora de serviços de saúde e professora na Estácio, frisa a importância da objetividade durante as provas e as estratégias que precisam ser seguidas. “Sempre começar pela prova que você tem mais facilidade, nas questões mais fáceis. A objetividade é muito importante. Uma estratégia interessante é a eliminação daquelas alternativas que você sabe que não é a correta. Tudo isso deve ser pensado e organizado”.

“O Enem é uma prova de resistência e muito cansativa depois de um período de esforço intenso. É necessário ter uma alimentação leve que traz energia e que te sustente. Procurar dormir bem e descansar, embora muitos tenham dificuldade de dormir por causa da ansiedade, outros se descuidam e dormem tarde na noite anterior”, pontua a psicóloga.

Outro fator que prejudica muito os estudantes é a saúde emocional. A falta de preparo emocional traz consequências negativas como a falta de concentração, “o branco” na hora da prova e erros de questões que poderiam ser evitados.

“As emoções são alimentadas por pensamentos. A gente saber qual tipo de emoção é despertada pelos nossos pensamentos é muito importante. É um treino de autoconhecimento. Identificar esses pensamentos ajudam a ter estratégias para combater isso”, afirma.

A psicóloga ainda disse que é preciso tomar cuidado com a tempestade de pensamentos que influenciam no “branco” no momento da prova. Ela ainda citou um ponto crucial: controlar a respiração. “Para e respira. Se for necessário para de insistir de ler a prova, chame o fiscal para ir ao banheiro, molhe os pulsos, o rosto, faça um exercício de respiração.”

Renata Mafra conclui que os estudantes devem procurar positividade e evitar pensamentos negativos que de alguma forma possam desestabilizar o emocional. Deu a dica, ainda, dos estudantes procurarem assistir um filme sobre superação, que traz a mensagem que todos têm capacidade e ressaltou a atenção caso algum conteúdo for revisado para que não altere as emoções.

Sobre estudar antes da prova, o psicólogo Davi Castelo Branco Avelar reforça que “não é indicado estudar na reta final. O preparo já tem que ter sido feito e neste último dia o candidato não vai conseguir se preparar melhor. Inclusive, grande parte dos candidatos têm sempre a sensação de despreparo. E isso é normal. De fato, nunca estaremos preparados. Isso porque, quando vamos fazer uma prova, não há preparo suficiente já que as questões são desconhecidas. Não temos condição de controlar esse momento. Não devemos estimular o estresse”, afirma
 
 

Transporte reforçado


O transporte público de Belo Horizonte vai ganhar reforço para o domingo (24/01), dia da aplicação da segunda prova do Enem. No total, 102 linhas de ônibus que atendem aos locais de prova serão reforçadas.

Segundo a BHTrans, o esquema será o mesmo de domingo passado. “Os agentes vão acompanhando, sobretudo nas estações, e vendo a necessidade de mais viagens. Como foi bem tranquilo no domingo anterior, a expectativa é que seja da mesma forma no próximo domingo”.

“Serão 1.398 viagens extras nas faixas que antecedem a prova (9h30 às 12h30) e nas faixas após provas (18h às 19h30)”, afirma a empresa.

As informações sobre os quadros de horários das linhas estão disponíveis na página da BHTrans no portal da Prefeitura de Belo Horizonte.

O metrô também vai operar em horário especial, das 5h40 às 21h30. Das 10h às 13h, o intervalo entre as viagens será de 15 minutos e nos demais horários 25 minutos. A CBTU-BH ressalta a importância dos participantes prestarem atenção nos horários para que atrasos não ocorram.

A companhia reforça que permanece obrigatório o uso de máscara sobre o nariz e boca em todas as estações e dependências do metrô, conforme determinado pelo Decreto municipal 17.322/20 e a medida é válida por tempo indeterminado. 
 

Siu Mobile


Com o aplicativo para celulares SIU Mobile, o usuário saberá o tempo estimado para o ônibus pelo ponto, o que oferece mais comodidade e agilidade para os passageiros planejarem o seu dia. Com a mais nova versão, ao clicar em um ponto de ônibus de qualquer linha é possível ver o coletivo se movendo no mapa no trajeto até chegar ao ponto. Acesse e baixe o aplicativo pelo site www.siumobile.com.br.

*Estagiário sob supervisão da editora-assistente Vera Schmitz 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade