UAI
Publicidade

Estado de Minas COMBUSTÍVEIS

Gasolina: ministério estima redução de até R$ 1,55 após fixação do ICMS

Pasta de Minas e Energia divulgou ainda estimativa de redução R$ 0,31 no litro do etanol. Comparação é feita com preços na semana entre 19/6 e 26/6


06/07/2022 11:55 - atualizado 06/07/2022 12:22

Frentista abastece carro
A gasolina pode ficar até 21% mais barata nos postos (foto: Minervino Júnior/CB/D.A Press)
O Ministério de Minas e Energia (MME) publicou nesta quarta-feira (6/7) o impacto que a redução de tributos sobre os combustíveis pode ter nas bombas de combustíveis. A pasta estima uma redução de R$ 1,55 no litro da gasolina e de R$ 0,31 no litro do etanol hidratado em relação aos preços vistos na semana de 19 a 26 de junho.

 

A estimativa tem como base a Lei Complementar (LCP) 194/2022, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) em 23/6, que fixa a alíquota máxima do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre bens essenciais entre 17% e 18%. A lei ainda classifica combustíveis, gás natural, energia elétrica, serviços de telecomunicações e transporte público como essenciais.

 

Sobre o diesel, o dispositivo determina que a base de cálculo do ICMS seja a média móvel dos preços para o consumidor praticados nos últimos 60 meses anteriores à fixação, além de zerar tributos federais - o PIS/Pasep, Cofins e Cide - sobre a gasolina e etanol até o final deste ano.

 

A queda estimada de R$ 1,55 na gasolina representa redução de 21%, enquanto a de R$ 0,31 no etanol representa 6,3%. O MME divulgou ainda tabela com a redução esperada para cada produto e em cada estado.

 

Confira a estimativa de impacto potencial nos preços:

 

 

Tabela
Estimativa de impacto potencial nos preços dos combustíveis (foto: Divulgação/Ministério de Minas e Energia)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade