UAI
Publicidade

Estado de Minas MAIS OTIMISTA

Confiança do consumidor tem leve alta em BH

Aumento do índice foi de 0,2% em relação a dezembro do ano passado, segundo pesquisa que sintetiza a opinião dos consumidores


28/01/2022 09:26 - atualizado 28/01/2022 11:28

Mulheres olham roupas na loja Sak Roupas femininas, na Rua São Paulo
A confiança do consumidor apresentou ligeira alta em janeiro comparado a dezembro de 2021 (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
A confiança do consumidor em Belo Horizonte apresentou leve alta (0,2%) em janeiro, em relação a dezembro de 2021. As pesquisas realizadas entre os dias 10 e 21 de janeiro mostram que o índice subiu para 34,95 pontos no primeiro mês do ano. O indicador é resultado da pesquisa de Índice de Confiança do Consumidor (ICC-BH), divulgada na manhã desta sexta-feira (28/1), pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead/UFMG).

 

O ICC é composto por dois grupos. O Índice de Expectativa Econômica (IEE), que apresentou aumento de 5,73% em comparação com o valor do mês anterior, influenciado na percepção dos consumidores sobre o item Situação Econômica do País.

gráfico
(foto: Soraia Piva/EM/D.A Press)

O outro é o Índice de Expectativa Financeira (IEF), com queda de 2,56%, em comparação com o mês de dezembro de 2021. Nesse grupo, o item Situação Financeira da Família em Relação ao Passado apresentou baixa de 5,35% – em contrapartida, a percepção sobre situação econômica do país houve alta de 7,96%.
 
Dentre os consumidores que pretendem adquirir bens e serviços nos próximos três meses, os maiores destaques foram: vestuário e calçados (17,14%), eletrodomésticos (8,10%) e turismo (7,14%).

gráfico 2
(foto: Soraia Piva/EM/D.A Press)

 
O ICC é um indicador, calculado mensalmente, que sintetiza a opinião dos consumidores em relação a diversos aspectos conjunturais capazes de afetar as decisões de consumo no curto, médio e longo prazos. Os números permitem ao empresário do comércio varejista mineiro avaliar as opiniões e as expectativas dos consumidores em tempo real, com o objetivo de planejar melhor seu negócio em termos de estoques, contratações, investimentos, dentre outros.
 
Todos os itens de composição do ICC são apresentados na escala de 0 a 100, em que 0 representa pessimismo total e 100 representa otimismo total. O índice 50 demarca a fronteira entre a situação de pessimismo e otimismo.

O grau de importância dos componentes do ICC foi obtido a partir de uma pesquisa de campo com 100 consumidores de Belo Horizonte (última atualização em abril/13), na qual foi questionado o grau de preocupação do entrevistado com cada componente e sua ordem de importância.
 
Foram entrevistados 210 consumidores que compram, com frequência, em BH. Esta amostra contempla margem de erro de 1,56 pontos no valor do índice geral. As pesquisas foram realizadas de forma presencial, por meio de telefone e de ferramenta online.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade