UAI
Publicidade

Estado de Minas TURISMO AQUECIDO

Lago de Furnas e Parque da Serra da Canastra alavancam geração de emprego

Arrefecimento da pandemia e busca pelo turismo ao ar livre impulsionam a geração de emprego na região Sudoeste mineiro


01/12/2021 18:13 - atualizado 01/12/2021 18:54

Vista do Lago de Furnas
Paisagens exuberantes como esta, no Lago de Furnas, atraem os visitantes para o turismo ao ar livre e aquecem geração de emprego (foto: Associação dos Municípios do Lago de Furnas (Alago)/Divulgação)
Cidades do Sudoeste mineiro enxergam no aquecimento do turismo uma possibilidade de retomada da economia após o baque proporcionado por quase dois de pandemia. A COVID-19 ainda assombra Minas e o mundo, mas o avanço da vacinação garante um alívio que pode ser observado no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgado nessa segunda (30/11): aumento na geração de empregos puxado por atrações turísticas.

 

Quando analisada a região de Passos, que compreende 29 cidades, é possível ver uma alta em cidades como Capitólio, onde fica o Lago de Furnas, e São Roque de Minas, que abriga o Parque Nacional da Serra da Canastra. Capitólio, inclusive, lidera o saldo na geração de empregos na região em outubro, com 73 novos postos.

 

Desse total, 62 vagas são para o setor de serviço, o que pode ser explicado como falta de mão de obra para sustentar o retorno do turismo, segundo afirma o gestor do Circuito Turístico Nascentes das Gerais e Canastra, Kleyber Silveira.

 

"Os turistas procuram turismo ao ar livre. Aumentou muito os passeios de lancha para família. Por exemplo, antes as lanchas eram compartilhadas com outras pessoas. Hoje, o turista paga uma lancha para ele e a família", alega. 

 

Expectativa em alta 

 

Ainda em Capitólio, o serviço é seguido - na oferta de novos postos - por construção (7), comércio (6) e agropecuária (1). O Obba Coema Village Hotel ilustra esse aquecimento do turismo: nem acabou 2021 e este ano já registrou, até outubro, um movimento maior do que o de todo 2020 - e as festas de fim de ano prometem movimentar ainda mais, já que a procura é grande.

 

"Houve um aumento de 16,37% no número de hóspedes, mesmo antes deste ano acabar. Durante o ano passado, recebemos 4.546 hóspedes e, em 2021, já temos um número de 5.290. Com a vacinação avançada no Brasil e limitações de ocupação caindo, podemos dizer que estamos vivendo a retomada do setor", afirma Ana Paula Lemos Parreira, gerente-geral do hotel situado em Capitólio. 
 
"Passamos por tempos difíceis durante a pandemia. Começou com fechamento parcial de nosso hotel e depois o fechamento total. Quando retornamos o turismo, por volta de agosto de 2020, houve procura nas hospedagens. Em setembro de 2020, a demanda começou a melhorar e chegou à ocupação de 50%, com a flexibilização, para chegar a hospedar 70%", diz o gerente operacional de outro hotel em Capitólio, Gustavo Nogueira.

Ele conta que aos poucos a procura ficou cada vez maior, e chegou a atingir 100% de ocupação durante os finais de semana. "Neste ano de 2021, comparando com o cenário de 2019, a procura por hospedagem teve um aumento gradativo e significativo, trazendo de volta, empregos a procura de hospedagens principalmente para Grupos de Excursão", conta.
 
Um profissional do setor de jardinagem e uma faxineira podem ganhar, no mínimo, quatro salários mínimos por mês.

 

Confira o saldo na geração de empregos das cinco cidades da região de Passos com melhor desempenho, responsáveis por 61,3% da geração de novos postos:

 

 

  • Capitólio (73)
  • Itaú de Minas (72)
  • Carmo do Rio Claro (50)
  • Passos (48)
  • São Roque de Minas (39)

 

 

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade