UAI
Publicidade

Estado de Minas EMPREGO

Pesquisa aponta indústrias e cargos em alta em Minas Gerais para 2022

Levantamento revela quais áreas lideram as contratações e as habilidades que os profissionais precisam ter para conseguir uma colocação no mercado de trabalho


20/10/2021 20:11 - atualizado 20/10/2021 20:54

Trabalhador
Profissionais de engenharia, tecnologia da informação e contabilidade estão entre os mais procurados (foto: Pixabay)
Um levantamento feito pela Robert Half, empresa de recrutamento e seleção de profissionais, traz as áreas que mais devem contratar em Minas Gerais, em 2022, além de destacar as profissões e habilidades mais demandadas pelas empresas. 

 

A pesquisa, realizada anualmente desde 2008, revela que as indústrias mais aquecidas no estado são mineração, construção, siderurgia e tecnologia. Já as áreas que lideram as contratações são engenharia, tecnologia da informação, supply chain (compras e logística) e contabilidade. 


“Hoje, independentemente da área, todas as empresas estão procurando profissionais que tenham equilíbrio. Acredito que essa é a chave de qualquer profissional. Além disso, é preciso ser hands-on e estratégico. A pessoa precisa da capacidade de ter um olhar estratégico para o negócio, para conseguir inovar, pensar no negócio como um todo, mas seja alguém que também coloque a mão na massa.”

Erika afirma que as pessoas precisam ser capazes de exercer várias funções.  

“Não existe mais aquela história de que um pensa e o outro executa. Hoje, se executa e se pensa na mesma cabeça, no mesmo profissional. Esse é um perfil que independe da área. São profissionais estratégicos com capacidade de execução e entrega. Pessoas que sejam focadas na resolução de problemas, e não no problema. Que pensem em como alcançar os resultados da empresa, que tenham uma base forte de processos.”

Segundo a gerente, atualmente, os processos são replicáveis. Por isso, eles são tão importantes, principalmente em gestão à distância. “Uma pessoa que tenha capacidade de implementar processos e fazer com que o processo aconteça, é um profissional diferenciado no mercado. Pessoas que tenham soft skills fortes em termos de comportamento, como resiliência, flexibilidade e capacidade de inovação.”

Soft skills são habilidades comportamentais, enquanto as hard skills são capacidades técnicas que o profissional deve ter. “Não existe um profissional hoje que se mantenha em um ambiente de trabalho só com a capacidade técnica”, diz Erika.

Áreas que lideram as contratações


Engenharia

De acordo com a gerente de recrutamento, a área de engenharia envolve posições relacionadas a projetos e obras. “Estamos com um mercado muito aquecido, principalmente, na área de construção e mineração. São indústrias de base e de infraestrutura, que é onde estamos tendo muito investimento no Brasil.”

Erika afirma que estas foram áreas que passaram por mudanças muito grandes na forma de gestão. 

"Eram áreas que ainda não tinham se tornado tecnológicas. Hoje, os profissionais dessas áreas estão tendo que se reinventar e se adaptar à inovação e tecnologia, principalmente por causa da COVID. Além das questões técnicas, relacionadas à capacidade de gestão, atenção a números e detalhes, leitura de projetos, também tem a capacidade de se antenar às tecnologias.” 

Supply chain (compras e logística)

“A área de supply chain passou por uma transição, em que ocorreu uma profissionalização e uma implantação de estratégia muito pesada nos últimos anos. Porém, devido a COVID, o mundo inteiro está sofrendo com a falta de insumos. A China comprando muito, o dólar alto, falta insumo. O desafio desses profissionais, então, é desenvolver novos fornecedores, pensar fora da caixa”, explica Erika.  

A gerente ressalta também a questão do idioma. “Em Minas Gerais, por incrível que pareça, as pessoas ainda não dominam o inglês. E inglês não é um aspecto comportamental, ele é técnico, básico. E, em Minas, ainda temos falta de profissionais com domínio da língua.”

Tecnologia da informação
 
Os profissionais da área técnica de tecnologia da informação (TI), como desenvolvedores e arquitetos de software, têm carência nas soft skills. 

“São profissionais extremamente introspectivos, que já estão acostumados a trabalhar em home office porque já era uma realidade, antes da pandemia. Mas, cada vez mais, a tecnologia precisa deixar de ser uma matéria isolada dentro das empresas. O movimento da COVID fez com que TI, principalmente a área de desenvolvimento, passasse a se tornar mais presente no dia-a-dia da empresa e dos funcionários”, afirma.

Por isso, a gerente explica que esses profissionais tiveram que inovar em alguns aspectos.  

“Melhorar relacionamento, capacidade de comunicação e entendimento. Eles precisaram se humanizar um pouco mais, mesmo estando à distância, o que torna o processo muito mais difícil.” 

Contabilidade

Erika acredita que os profissionais da área de finanças precisam ser mais flexíveis, pensar fora da caixa e humanizar as questões. “

Eles precisaram passar por processos de tecnologia e inovação para otimizar seus processos porque tiveram que fazer tudo a distância. Os profissionais da área de finanças estão acostumados a ter um planejamento, previsão para o ano e a COVID atrapalhou isso. Eles precisaram fazer um desenvolvimento pessoal e comportamental muito grande.”

A gerente afirma que habilidades técnicas são mais fáceis de serem aprendidas. “Hoje, o acesso à informação é muito grande. Só que você manter o equilíbrio, ser flexível, estar disposto a inovar, a escutar, a aprender é mais difícil. A capacidade de se adaptar é o mais importante hoje e a COVID, o home office, a tecnologia vieram provar que isso é o que vai fazer a diferença no profissional.”      

Cargos/posições mais demandados para 2022


Posições permanentes: profissionais que vão fazer parte do quadro, com perspectiva de crescimento

  • Gerente de projetos
  • Gerente geral de obras
  • Gerente de Supply Chain
  • Desenvolvedores de programas e softwares
  • Arquiteto de software
  • Controller
  • Analista contábil 

Posições para projetos: profissionais para atender picos de demanda ou necessidades pontuais que as empresas possam ter

  • Contabilidade (de analistas plenos a gerentes) 
  • Gerente de compras 
  • Desenvolvedores de programas e softwares
  

Perspectivas de remuneração 


  • Gerente de Projetos/PMO: P/M - R$ 13.950 | R$ 18.000 | R$ 22.550; G - R$ 17.100 | R$ 22.000 | R$ 27.500 
  • Gerente Geral de Obras: P/M - R$ 13.900 | R$ 18.000 | R$ 22.500; G - R$ 19.350 | R$ 25.000 | R$ 31.250
  • Gerente de Supply Chain: P/M - R$ 13.950 | R$ 18.000 | R$ 22.500; G - R$ 19.350 | R$ 25.000 | R$ 31.150
  • Controller: P/M - R$ 12.150 | R$ 15.000 | R$ 18.200; G - R$ 17.600 | R$ 22.000 | R$ 27.100
  • Analista Contábil/Fiscal Pleno: P/M - R$ 3.800 | R$ 4.500 | R$ 5.650; G - R$ 4.600 | R$ 5.500 | R$ 6.600
  • Analista Contábil/Fiscal Sênior: P/M - R$ 5.350 | R$ 7.000 | R$ 8.050; G - R$ 6.950 | R$ 8.500 | R$ 9.450
  • Gerente Contábil/Fiscal: P/M - R$ 9.600 | R$ 12.000 | R$ 14.800; G - R$ 14.400 | R$ 18.000 | R$ 22.250 
  • Gerente de Compras: P/M - R$ 13.950 | R$ 18.000 | R$ 22.500; G - R$ 20.100 | R$ 26.000 | R$ 32.400
  • Desenvolvedor Mobile Pleno: R$ 7.650 | R$ 10.000 | R$ 12.850
  • Desenvolvedor Front-End Pleno: R$ 7.750 | R$ 10.100 | R$ 13.000
  • Desenvolvedor Full-Stack Pleno: R$ 8.100 | R$ 10.500 | R$ 13.550
  • Desenvolvedor Back-End Pleno: R$ 6.900 | R$ 9.000 | R$ 11.600
  • Arquiteto de Software: R$ 12.300 | R$ 16.000 | R$ 20.650

Metodologia 


São três faixas salariais por cargo, determinadas pelo nível de qualificação e experiência do candidato, bem como pela complexidade de seu cargo ou indústria e setor de atuação. Os salários são divididos em percentis, representados por 25º/ 50º/ 75º, sendo que 50º não significa, necessariamente, a mediana do salário para determinado cargo. 

Os critérios para determinar em que faixa o perfil se encontra podem variar de acordo com a experiência na função, tempo no segmento, características setoriais, demanda e disponibilidade pelo perfil no mercado, habilidades e certificações extras. 

O percentil 25º representa um candidato que é novo no trabalho ou que ainda está desenvolvendo habilidades relevantes, já o 75º representa aquele candidato que tem mais experiência do que a típica e conta com todas as habilidades relevantes para o trabalho, além de especializações e certificações, por exemplo. 

Faturamento das empresas:

  • P/M - até R$ 500 milhões
  • G - acima de R$ 500 milhões
*Estagiária sob supervisão do subeditor João Renato Faria 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade