UAI
Publicidade

Estado de Minas EXPANSÃO FERROVIÁRIA

Terceira empresa pede autorização para construir nova linha férrea em Minas

Nova proposta é para construção de uma ligação entre Presidente Kennedy (ES) a Conceição do Mato Dentro e Sete Lagoas


17/09/2021 09:39 - atualizado 17/09/2021 09:50

None
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)


O Ministério da Infraestrutura (MInfra) recebeu o terceiro pedido de uma empresa para construção de uma linha férrea em Minas Gerais. Segundo a pasta, com isso, chega a R$ 21,7 bilhões o total que o estado pode receber em novas ferrovias construídas pela iniciativa privada por meio do sistema de autorização criado pelo governo federal. 

ALMG discute ramal ferroviário Olhos D'Água-Belvedere

“A Macro Desenvolvimento Ltda quer construir e operar linha férrea com 610 quilômetros de extensão, ligando os municípios de Presidente Kennedy, no Espírito Santo, aos mineiros Conceição do Mato Dentro e Sete Lagoas. O investimento é de R$ 14 bilhões”, informou a pasta.

Como o Estado de Minas mostrou no último dia 2, o Ministério assinou, em cerimônia em Brasília (DF),  dez pedidos para construção de rodovias em diferentes partes do país, dois deles em Minas

A empresa VLI propôs a criança de uma ligação entre Uberlânda e Chaveslândia, distrito de Santa Vitória, no Triângulo Mineiro. O investimento é estimado em R$ 2,7 bilhões para a construção de 235 quilômetros de linha conectada à Ferrovia Centro-Atlântica (FCA). O objetivo do projeto é facilitar o escoamento de basalto e grãos para exportação. 

A segunda proposta é da Petrocity Portos S.A, sobre um trecho de 420 quilômetros ligando São Mateus (ES) a Ipatinga, no Vale do Aço, com investimento de R$ 5 bilhões. “Trata-se de uma conexão da ferrovia até o futuro Terminal de Uso Privativo, a ser instalado pela Petrocity no porto capixaba, permitindo o transporte de grãos e cargas gerais. O MInfra analisa as três propostas”, detalhou a pasta. 

“Até o momento, o MInfra já recebeu 13 pedidos de novas ferrovias, com 4,2 mil quilômetros de extensão e R$ 67 bilhões previstos em investimentos ao longo dos contratos”, diz o Ministério. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade