Publicidade

Estado de Minas Vendas

O que é a Black Friday Brasil? Saiba tudo sobre essa data

Iniciativa do varejo foi inspirada nos Estados Unidos e contou com apenas 50 lojas participantes no seu primeiro ano no Brasil


01/10/2020 13:05 - atualizado 01/10/2020 17:37

Black Friday na capital mineira em 2018. Na foto, movimentação na rua Curitiba.(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Black Friday na capital mineira em 2018. Na foto, movimentação na rua Curitiba. (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

 
O que motiva os consumidores a participaram da Black Friday Brasil? Os descontos de até 80% nos produtos desejados. Muitas pessoas fazem uma reserva financeira para gastar no mês de novembro. Afinal de contas, não é à toa que a iniciativa começou com um faturamento de R$ 3 milhões, em 2010, e bateu R$ 3,2 bilhões em 2019. Nesse ano, a primeira campanha pós-pandemia será no dia 27 de novembro. 

Mas o que é a Black Friday? A maior campanha do comércio varejista brasileiro se inspirou nos Estados Unidos. Porém, ao contrário da campanha norte-americana, que visa limpar os estoques das lojas físicas, a iniciativa brasileira esteve focada nas vendas on-line, desde o princípio. 

Portanto, a Black Friday Brasil vai muito além da venda de celular e roupas pela internet. Hoje em dia vende-se de tudo na data. Carros, imóveis, cursos, eventos e até passagens aéreas com descontos atrativos. 

Como tudo começou? Confira como a Black Friday veio parar no Brasil 


No mundo globalizado, tudo pode acontecer. Portanto, a Black Friday Brasil foi baseada nos Estados Unidos. 

Os norte-americanos comemoram na última quinta-feira do mês de novembro o Dia de Ação de Graças ou Thanksgiving Day. A data, que também é celebrada no Canadá e nas ilhas do Caribe, é marcada por orações e agradecimentos pelo ano vivido. 

Uma das ações ligadas ao Dia de Ação de Graças é a Black Friday, ou Sexta-feira Negra, que ocorre um dia posterior e serve para movimentar o comércio. Este, por sua vez, vende as mercadorias antigas para repor o estoque para o ano que se aproxima. 

Mas o que é a Black Friday no Brasil? Aqui o Dia de Ação de Graças não é comemorado. Entretanto, a ideia do publicitário Pedro Eugênio apresentada lá em 2010 atraiu os lojistas. 

O publicitário participou da edição da promoção de 2009 e implantou a ideia no seu site, o Busca Descontos. O site foi criado um pouco antes, em 2006, com a proposta de unir todas as ofertas da internet num lugar só. 

Inicialmente, apenas 50 lojas on-line aderiram à campanha. Elas chegaram a vender R$ 3 milhões na data. O clima foi tão positivo entre as redes participantes que em 2011 a ideia era repetir a iniciativa. Esperava-se faturar pelo menos R$ 15 milhões. Mas chegou-se à cifra de R$ 100 milhões. 

A partir daí, o crescimento foi uma consequência natural. Lojas físicas também aderiram. Outros sites de vendas entraram na campanha, mas dessa vez cada um por si, sem estar atrelado ao site Busca Descontos. 

Em 2014, por exemplo, a Black Friday Brasil bateu a barreira de R$ 1 bilhão de vendas, alcançando R$ 1,2 bilhão em faturamento nas lojas participantes. Em 2019, alcançou R$ 3,2 bilhões em vendas, segundo levantamento da Ebit | Nielsen. 

Veja o infográfico que acompanha este conteúdo e perceba o quanto as vendas aumentaram em cada edição. 



Curiosidade 


O que é a Black Friday em terras brasileiras? O brasileiro adaptou a iniciativa norte-americana. As lojas costumam usar a quinta e a sexta-feira para as promoções, isso quando não esticam as ofertas até o domingo. 

Há ainda pontos comerciais que fazem um esquenta para a Black Friday uma semana antes, na famosa Black Week. 

Mas, com tantos termos em inglês, algumas pessoas se confundem. Em 2018, por exemplo, o Google registrou volumes expressivos de buscas com termos como:
  • blak flayd 2018;
  • blak flayd lojas 2018;
  • que dia é o break friday 2018.
 

O que é Black Friday 2020 em tempos de pandemia? Veja as expectativas 


Como esse ano tem sido atípico por causa da pandemia da COVID-19, especialistas apontam que a Black Friday 2020 irá crescer ainda mais. 

O presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, Eduardo Terra, chegou a dizer em entrevista na imprensa que esta será a maior Black Friday de todos os tempos. Isso porque como o foco na campanha brasileira é o comércio on-line, os números demonstram que ele vem crescendo mês a mês devido ao isolamento social.

A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) registrou a abertura de mais de uma loja virtual por minuto desde o início da quarentena, em março. Já o Mercado Livre ganhou 5 milhões de novos compradores na América Latina, atingindo uma alta de 80% nas vendas em relação ao ano passado. O crescimento também é confirmado pelo site Compre & Confie, que registrou em abril deste ano um faturamento de R$ 9,4 milhões. 

Mesmo com as perdas salariais e a alta no desemprego (atingindo 13,8% em julho), os programas governamentais de crédito e os juros mais baixos ajudaram a aumentar as vendas. 

Isso se reflete na expectativa de compra do consumidor brasileiro. A pesquisa realizada pela Inteligência de Mercado da Globo identificou, por exemplo, que 42% dos brasileiros desejam fazer compras. Além disso, 80% dos que não sabem ou não pretendem comprar assumem que mudariam de ideia se fosse para manter os empregos da classe trabalhadora. 


 

Quais os produtos mais desejados na Black Friday 2020?


Ainda segundo a mesma pesquisa da área de Inteligência de Mercado da Globo, entre as pessoas que desejam consumir nesta época de pandemia estão as querem se presentear (65% dos entrevistados), aproveitar as promoções pela internet (29%) e percorrer as lojas físicas em busca de ofertas (16%). 

Nesse sentido, vejas os produtos que devem ser mais procurados na Black Friday Brasil: 
 
  • roupas e acessórios (31%);
  • smartphones (30%);
  • eletrônicos (30%);
  • calçados (26%);
  • eletrodomésticos (23%);
  • perfumes e cosméticos (21%);
  • móveis (21%);
  • computador (20%).
 
Entretanto, nem tudo são flores. Há lojistas que defendem a transferência da data para setembro. Afinal de contas, o mês não tem nenhuma data comercial e fica bem longe de dezembro, que já tem as vendas de Natal.
 
Contudo, a mudança de data não ganhou adeptos. Mas uma iniciativa do governo federal criou a Semana do Brasil, que foi de 3 a 13 de setembro nesta edição, a segunda já realizada. A iniciativa também contou com a participação de grandes redes e ofereceu descontos de até 70% aos consumidores. 
 

Como lojistas e clientes devem se preparar para o dia de ofertas? 

 
Falta pouco para a Black Friday Brasil. Como já foi dito, a data exata é 27 de novembro. Porém, comerciantes e até mesmo os consumidores podem se preparar para aproveitar a data da melhor forma possível e fazer bons negócios. 
 
Os lojistas que ainda não têm comércio on-line podem procurar mais informações de como criar uma loja virtual própria ou aderir aos marketplaces, como Americanas e Ponto Frio. 
 
Além disso, os consumidores podem ir fazendo uma reserva para investir nas promoções de novembro. É interessante fazer uma busca ativa nos sites de comércio eletrônico para verificar o valor do produto atualmente. Assim, o cliente terá uma percepção do real desconto.  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade