Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Pesquisa do Facebook indica que 73% dos brasileiros preferem negócios de bairro

Mudança de hábito se deve à preocupação com a sobrevivência dos pequenos comerciantes


28/09/2020 14:50 - atualizado 28/09/2020 15:12

Comércios de bairros ganharam a preferência dos brasileiros durante a pandemia(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Comércios de bairros ganharam a preferência dos brasileiros durante a pandemia (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
 
A pandemia do coronavírus controbuiu para os brasileiros mudassem seus hábitos de consumo. Foi o que apontou um estudo realizado em julho pelo Facebook, que aponta que 73% das pessoas começaram a comprar bens de consumo de pequenos negócios depois da explosão da COVID-19. A mudança no comportamento dos brasileiros se deve, sobretudo, à preocupação com a sobrevivência dos médios e pequenos produtores
 
A pesquisa, que contou com a participação de 500 pessoas de forma remota, indica justamente que 48% dos entrevistados escolheram esses negócios porque estavam preocupados com o sucesso da comunidade local. Por sua vez, 67% relataram a escolha porque as pequenas empresas ofereciam melhores ofertas ou um serviço mais rápido. E 54% dos consumidores alegaram que as plataformas sociais os ajudaram a descobrir essas novas pequenas empresas (locais ou não locais).

Mesmo com a flexibilização gradual das atividades, o estudo indica que o brasileiro continuará mudando seus hábitos. O Facebook apontou que 39% dos consumidores disseram que esperam gastar mais com pequenas empresas no futuro. 

Em outra vertente da pesquisa do Facebook, em parceria com o Banco Mundial e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), os dados mostram que as pequenas e médias empresas contaram com benefícios da digitalização em seus negócios e cada vez mais investem nessas plataformas e aplicativos. Num levantamento apenas com empresários, quase metade relatou que 50% ou mais de suas vendas foram provenientes do digital. 

Segundo a pesquisa, 47% das pequenas e médias empresas operacionais no Facebook relataram que 50% ou mais de suas vendas foram feitas digitalmente em julho. Já 52% dos proprietários e gerentes de empreendedores relataram se sentir otimistas em relação ao futuro de seus negócios. 

Outro dado interessante diz respeito à condução do negócio: 77% das PMEs lideradas por mulheres e 91% das pequenas e médias empresas lideradas por homens relataram que estavam em atividade e engajadas em alguma atividade geradora de receita.

Fluxo de caixa

O Facebook mostra que fluxo de caixa, no entanto, continua sendo um desafio para as pequenas e médias empresas brasileiras. Pelo menos 48% delas em atividade consideram que a perda de arrecadação será um desafio para elas nos próximos meses. Nos levantamentos anteriores, 54% haviam apontado problemas no ganho de recursos.

“Essa preocupação pode ter relação com a queda nas vendas durante a pandemia, pois 58% das pequenas e médias empresas em atividade no Facebook no Brasil relataram que suas vendas no último mês foram menores do que no mesmo período do ano passado, e 38% relataram ter reduzido o número de funcionários/colaboradores para enfrentar a crise”, indica a pesquisa.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade