Publicidade

Estado de Minas ARAGUARI

Zema visita obras de empresa de celulose, que deve gerar até 8 mil empregos

Além disso, o governador de MG visitou obras em hospital, onde falou sobre investimentos e geração de empregos em época de pandemia


25/09/2020 18:13 - atualizado 25/09/2020 18:46

A empresa fica dentro da Fazenda Nova Monte Carmelo num bloco de raio médio de 26 km(foto: LD Celulose/Divulgação)
A empresa fica dentro da Fazenda Nova Monte Carmelo num bloco de raio médio de 26 km (foto: LD Celulose/Divulgação)

Na tarde desta sexta-feira (25/9), no munícipio de Araguari, Triângulo Mineiro, o governador Romeu Zema visitou a Santa Casa de Misericórdia, obras do Hospital Sagrada Família e uma fábrica de celulose solúvel. Algumas horas antes, durante a manhã desta sexta (25), Zema esteve em Uberlândia, onde participou da inauguração da Alsol Energias Renováveis, usina solar fotovoltaica. 
Em Araguari, por volta das 14h o governador esteve na Santa Casa de Misericórdia. Em seguida, em torno das 15h, ele foi para o Hospital Sagrada Família, onde falou sobre investimentos em novos leitos, e, às 16h, visitou as obras da empresa LD Celulose, situada na zona rural de Indianópolis. 
 
De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Araguari, o Hospital Sagrada Família recebeu do governo estadual um investimento de cerca de R$ 70 milhões para a aquisição de 272 novos leitos, os quais têm previsão para ficar prontos no final de 2020.
 
Durante as solenidades, além de falar às autoridades locais presentes, entre outros convidados, sobre investimentos, obras e geração de empregos em época de pandemia, Zema comentou também sobre o plano de recuperação fiscal de Minas do governo estadual, que, em breve, será encaminhado à Assembléia Legislativa.

LD Celulose deve iniciar atividades em março de 2022

Com investimento de cerca de R$ 5 bilhões, a LD Celulose, uma joint venture entre a austríaca Lenzing e a brasileira Duratex, está sendo construída no Triângulo Mineiro, entre os municípios de Indianópolis e Araguari, e, segundo a empresa, entrará em operação em março de 2022, com previsão de produzir 500 mil toneladas de celulose solúvel por ano.
 
As obras da empresa já geraram milhares de empregos e, segundo informações de sua assessoria de imprensa, a previsão é que no pico das obras sejam gerados cerca de 8 mil empregos diretos. As fibras especiais de celulose produzidas na empresa de celulose serão utilizadas na indústria têxtil.
 
Ainda acordo com informações da assessoria de imprensa da LD Celulose, o projeto florestal da empresa visa chegar em 70.000 hectares de floresta plantada em quatro anos, aumentando em 37% a base florestal atual, sendo que irá produzir em torno de 3 milhões de m³cc/ano (metros cúbicos de madeira com casca por ano) e aproximadamente 8.500 m³cc por dia. “A prospecção de terra já está em andamento há dois anos e estamos agora negociando contratos com os proprietários.

A fábrica fica dentro da Fazenda Nova Monte Carmelo num bloco de raio médio de 26 quilômetros. As florestas serão colhidas no sistema full tree (árvores inteiras) e transportadas em toras de 7,5 metros de comprimento. A madeira será descascada na fábrica”, divulgou a assessoria de imprensa da empresa. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade