UAI
Publicidade

Estado de Minas RETOMADA AÉREA

Aeroporto de Confins espera um aumento de 70% no fluxo de passageiros em relação a julho

Para agosto, também está previsto um aumento de 50% dos voos, com 2 mil operações ao longo do mês


07/08/2020 13:10 - atualizado 07/08/2020 13:24

Aos poucos, o setor aéreo vai ganhando fôlego para continuar retomando rotas(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Aos poucos, o setor aéreo vai ganhando fôlego para continuar retomando rotas (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Aos poucos o setor aéreo vai ganhando asas para voar ainda mais alto. O segmento ainda não atingiu a altitude de cruzeiro, mas a previsão para o mês de agosto continua sendo de otimismo. O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, na Região Metropolitana, por exemplo, espera um aumento no fluxo de passageiros na ordem de 70% em comparação com julho, quando 140 mil pessoas passaram pelo terminal. Para o mês corrente, a expectativa é que este número aumente para 240 mil.

Se tem aumento de passageiros, significa que tem acréscimo nos pousos e decolagens no aeroporto. Para agosto, está previsto um aumento de 50% dos voos, com 2 mil operações ao longo do mês. Uma delas é a volta do voo que faz a ligação entre a Grande BH e Lisboa, capital de Portugal, que se deu na última segunda-feira (3). A rota, operada pela TAP Air Portugal, passa a operar no terminal duas vezes por semana, com decolagens às quartas e sábados e as chegadas às segundas e quintas.

“Estamos em negociação constante com as companhias aéreas para a retomada de mais destinos. Um exemplo disso, é o retorno do voo da TAP para Lisboa, em Portugal. As conversas estão em andamento e, em breve, teremos novidades para anunciar. Esperamos ampliar cada vez mais as conexões de Minas com o Brasil e o restante do mundo”, disse Clayton Begido, gestor de Conectividade e Aviação da BH Airport, concessionária que administra o aeroporto.

Além da volta da rota para Lisboa, outros cinco destinos foram adicionados aos mercados servidos no Aeroporto Internacional de BH: Curitiba, Governador Valadares, Goiânia, Ilhéus e Porto Alegre. Os itinerários se somam aos outros 15 que já estavam sendo oferecidos pelas companhias aéreas que operam no terminal: Brasília, Cuiabá, Congonhas (SP), Guarulhos (SP), Montes Claros, Santos Dumont (RJ), São Luís, Uberlândia, Campinas, Vitória, Belém, Porto Seguro, Recife, Salvador e Galeão (RJ), chegando a um total de 21 destinos.

“Esse aumento do fluxo de pessoas e de voos é representativo para o aeroporto diante do cenário que estamos vivendo com a COVID-19. O setor foi fortemente impactado e, aos poucos, estamos vendo a movimentação ganhar fôlego. Em agosto retomaremos em torno de 25% das operações previstas antes da pandemia. Parece pouco, mas são os passageiros ganhando confiança e acreditando que é seguro voar, assim como é seguro estar no nosso aeroporto”, declarou Begido.

Antes da pandemia do novo coronavírus, cerca de 30 mil pessoas circulavam diariamente pelo aeroporto e em torno de 300 voos eram operados por dia entre pousos e decolagens. Eram oferecidos voos para 45 destinos, sendo cinco internacionais (Orlando, Fort Lauderdale, Buenos Aires, Panamá e Portugal).

Lojas reabertas


Em abril, quando completou o primeiro mês de pandemia, o movimento de passageiros caiu mais de 90% no terminal, com apenas 32.729 pessoas passando nos 30 dias compreendidos, de acordo com a BH Airport. O baixo movimento motivou alguns lojistas a fecharem as portas de forma temporária no aeroporto. Agora, com o aumento no fluxo de circulação no local, vários comerciantes decidiram retomar os negócios.

A concessionária que administra o terminal informou que 28 lojas já foram reabertas e outras pretendem retomar os negócios nas próximas semanas. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade