Publicidade

Estado de Minas AUXÍLIO NA CRISE

BDMG prorroga condições de crédito para empresas lideradas por mulheres

Governo estende taxa de juros de 0,80% ao mês até o fim de junho


postado em 22/04/2020 14:54 / atualizado em 22/04/2020 15:49

Benefício é oferecido às empresas cujas mulheres tem a porcentagem de 50% ou mais há pelo menos seis meses nas ações(foto: Banco Central/Reprodução)
Benefício é oferecido às empresas cujas mulheres tem a porcentagem de 50% ou mais há pelo menos seis meses nas ações (foto: Banco Central/Reprodução)
Em meio à crise financeira provocada pelo coronavírus, as mulheres do estado que são empreendedoras terão condições especiais oferecidas pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Numa ação voltada para micro e pequenas empresas com participação de sociedade feminina, a instituição financeira prorrogou as taxas de juros para 30 de junho, agora reduzidas somente 0,80% ao mês. O prazo de carência dobrou de três meses para seis meses, com o financiamento podendo ser pago em até 48 parcelas fixas.
 
De acordo com o BDMG, o benefício é oferecido às empresas cujas mulheres tenham porcentagem de 50% ou mais há pelo menos seis meses nas ações. Para fazer a contratação do crédito, as empreendedoras podem fazer uma simulação de forma ágil e sem burocracia por meio da plataforma BDMG Digital, disponível no site da instituição financeira. Outra opção é procurar os diversos correspondentes bancários presentes em todas as regiões do estado.

O presidente do Banco BDMG, Sérgio Gustão, reforça a preocupação com a economia no período de crise devido ao coronavírus: “Estas condições mais acessíveis reforçam o empenho do BDMG em apoiar o empreendedorismo feminino em Minas neste momento de desafios causado pela pandemia. Queremos estimular ainda mais as oportunidades de igualdade de gênero em nossa sociedade, alinhando o perfil de nossos financiamentos com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável propostos pela ONU”.

Investimento de R$ 1,1 bilhões


Além da melhor condição oferecida às mulheres, o Estado anunciou um plano de apoio ao micro e pequeno empreendedor do estado. A tendência é que o governo libere R$ 1,1 bilhão para ajudar o segmento em 2020 para solucionar os problemas financeiros e preservar os empregos
 
Entre as iniciativas já anunciadas, estão a possibilidade de renegociação de dívidas de clientes adimplentes com o BDMG e a redução dos juros para micro e pequenas empresas, em geral. Também estão previstas a agilização de processos (dispensa de documentos) e a ampliação em R$ 100 milhões do limite de crédito disponível via Fundo Garantidor para Investimentos (FGI), do BNDES. Ainda no contexto da Covid-19, o BDMG também anunciou condições de crédito facilitadas especialmente para os setores de saúde e turismo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade