Publicidade

Estado de Minas

Log, controlada pela MRV Engenharia, tem ocupação recorde

Empresa diz que fechou dezembro de 2018 com capacidade financeira de R$ 156 milhões em caixa e operacional para crescimento acelerado


postado em 12/01/2019 06:00 / atualizado em 12/01/2019 08:42

Com 94,1% dos seus galpões industriais ocupados, empresa do Grupo MRV eleva em 12% seus investimentos (foto: Divulgação )
Com 94,1% dos seus galpões industriais ocupados, empresa do Grupo MRV eleva em 12% seus investimentos (foto: Divulgação )

Otimismo é a palavra que pode ser retirada das declarações de Sérgio Fischer, presidente da Log Commercial Properties e Participações S.A, controlada pela MRV Engenharia. Em comunicado ao mercado divulgado ontem, relativo aos resultados do quarto trimestre de 2018, foi anunciado novo recorde de ocupação da companhia registrando 94,1%. Isso significa que a companhia – que atua na incorporação, construção e locação de propriedades comerciais como condomínios logísticos, loteamentos industriais e shopping –, tem apenas 5,9% de espaços livres em seus galpões. Menor taxa desde 2011. A Log ainda comemora crescimento dos investimentos em torno de 12% no ano passado.


“Esperamos crescimento bastante robusto nos próximos anos. Existe capacidade financeira (da empresa) e demanda de mercado para continuar com o crescimento”, afirmou Fisher. Ele ainda revelou que a companhia pretende focar os empreendimentos pelo país, tendo 20 cidades já mapeadas para investimentos, geralmente com população de aproximadamente 500 mil habitantes. Entre elas Juiz de Fora, Uberaba e Uberlândia em Minas, além de Londrina (PR) e capitais como Fortaleza. Atualmente a empresa atua em 26 cidades e nove estados.

No comunicado ao mercado a Log informa que fechou dezembro de 2018 com capacidade financeira de R$ 156 milhões em caixa e operacional para crescimento acelerado. A empresa ainda tem 265 mil m² de área bruta locável (ABL) aprovados para novo desenvolvimento, espalhados por 12 cidades. A intenção, segundo o comunicado, é permitir “crescimento rápido e assertivo do negócio em curto prazo”. Para este mês a companhia já entregou 16 mil m² de ABL, todos já locados e alcançou 768m² de área bruta locável entregue.

Entre as justificativas para a boa performance, Sérgio Fisher aposta no conhecimento do mercado herdado da MRV Engenharia. Ele destaca que a LOG por fazer parte do grupo consegue controlar todas as fases, desde a construção, o que cria potencial competitivo. “A gente tem atuação vertical, ou seja, controlando todo o ciclo de desenvolvimento, principalmente a parte de construção. Somos a única empresa que constrói os próprios espaços”, afirmou. Fisher considera ainda que a forma como a Log atua com construções padronizadas permite equalizar bem os custos e permite boas margens e bons resultados. A forma também permite que grandes clientes sejam atendidos conforme a demanda, que pode ser de espaços menores até galpões maiores.

Outro ponto ressaltado por Fisher para explicar a boa performance está na equipe. A absorção bruta total com recorde histórico de 372 mil m² de ABL em 2018, sendo 69% feita por funcionários do comercial interno. “Esperamos crescimento bastante robusto nos próximos anos. Existe capacidade financeira e demanda para continuar com o crescimento”, diz.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade