Publicidade

Estado de Minas

Cautela e endividamento são dificuldades que podem comprometer 'Black Friday'

Segundo pesquisa da Fecomércio MG, as empresas que se planejaram para o megaevento de promoções do dia 23 vão oferecer de móveis e eletrodomésticos a roupas e artigos de papelaria em ofertas


postado em 10/11/2018 22:04

Comércio de BH promete descontos superiores a 50% (foto: Leandro Couri/EM/D.A press)
Comércio de BH promete descontos superiores a 50% (foto: Leandro Couri/EM/D.A press)
Quase 48% dos comerciantes de Belo Horizonte que já se planejaram para o megaevento de promoções batizado de Black Friday prometem descontos superiores à metade nos preços dos produtos aos consumidores na data. Outros 13,6% vão reduzir os preços entre 45% e 50%, segundo pesquisa feita pela Federação do Comércio de Minas Gerais (Fecomércio MG). Número expressivo de empresas, de acordo com a entidade, ainda não havia definido as estratégias de vendas quando o levantamento foi feito, o que significa que o percentual de lojas participantes deve ser maior que aquele do ano passado.
 
É essa a avaliação da analista de pesquisa da Fecomércio Elisa Castro. As principais ações ocorrerão nos segmentos de móveis e eletrodomésticos (81,3%); tecido, vestuário e calçados (53,3%); livros, jornais, revistas e papelaria (50%); e outros artigos de uso pessoal e doméstico (50%). Para cerca de metade dos empresários, a expectativa é faturar ao redor de 25% mais durante a Black Friday, na comparação com o volume rotineiro de vendas.
 
Pouco menos de um quarto dos consumidores de Belo Horizonte (23,8%) aguardam a chegada da megapromoção brasileira para ir às compras. A Black Friday será realizada no dia 23, inspirada no festival de promoções criado nos Estados Unidos da década de 90. “O sucesso dos últimos anos está ligado ao fato de a data ter se tornado oportunidade para que as pessoas antecipem as compras de Natal, aproveitando melhores preços, enquanto as marcas intensificam as vendas e fortalecem sua presença no mercado”, diz Elisa Castro.
 
A pesquisa da Fecomércio MG mostrou que 60% dos clientes querem, de fato, aproveitar os descontos(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A press)
A pesquisa da Fecomércio MG mostrou que 60% dos clientes querem, de fato, aproveitar os descontos (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A press)
A pesquisa da Fecomércio MG mostrou que 60% dos clientes querem, de fato, aproveitar os descontos para garantir os presentes das festas de fim de ano. A maioria (62,2%) planeja gastar valores superiores a R$ 500. Outros 24% afirmaram que ainda não decidiram se aproveitarão as promoções, estando, portanto, suscetíveis às ações do comércio no período.
 
Os artigos mais procurados são os eletrônicos (34,8%); eletrodomésticos (24,6%) e roupas, calçados e acessórios (21,7%). Além dos preços mais baixos, as pessoas esperam encontrar variedade de marcas e produtos (17,2%), além de facilidade de pagamento (17,2%). Entre os empresários que a Fecomércio MG ouviu, 35% se prepararam para o megaevento.
 
A cautela e o nível de endividamento do consumidor são os fatores que poderão dificultar as vendas na data, correspondendo a 81% dos problemas que poderão atrapalhar os negócios, na visão dos empresários. A amostra da pesquisa foi de 256 empresas, ouvidas entre os dias 11 e 18 de outubro.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade