Publicidade

Estado de Minas

AMIS diz que situação se agravou e supermercados em Minas estão fazendo racionamento

Entidade chama atenção de autoridades pois itens não perecíveis já começam a faltar


postado em 29/05/2018 18:29

(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

A Associação Mineira de Supermercados (Amis) informou nesta terça-feira que supermercados estão tendo que limitar a quantidade de produtos que estão sendo vendidos para os consumidores. De acordo com a entidade, o quadro se gravou nos últimos dias.

“Quadro geral de abastecimento de alimentos e gêneros básicos à disposição da população nos estabelecimentos se agravou em relação aos dias anteriores”, informa.

Ainda de acordo com posicionamento da entidade, a situação que antes deixava com problemas apenas o abastecimento de produtos perecíveis, como verduras, frutas, legumes, laticínios e carnes, agora já afeta itens como massas e pães, por exemplo. O principal obstáculo seria a dificuldade de trânsito das mercadorias.

A entendidade ainda faz apelo às autoridades para a gravidade da situação. “A AMIS, em nome dos supermercados mineiros, reitera seu alerta às autoridades para que o diálogo com os manifestantes se acelere e permita o restabelecimento das condições de circulação de produtos de primeira necessidade, como é o caso dos alimentos”, afirma a entidade.

No último domingo, os principais supermercados de BH ficaram fechados, todos alegaram que a dificuldade foi devido a suspensão do transporte público naquele dia. Apesar disso, na sexta-feira a reportagem do Estado de Minas já havia flagrado prateleiras vazias em alguns estabelecimentos da capital.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade