Publicidade

Estado de Minas

Voo da Pampulha para Juiz de Fora pode sair mais caro do que viagem internacional

As passagens oferecidas pela Gol para o trecho, que serve de conexão para SP, estão custando mais de R$ 2 mil


postado em 05/02/2018 10:32 / atualizado em 06/02/2018 11:48

O primeiro voo de grande porte pousou na Pampulha em 22 de janeiro(foto: Paulo Filgueiras)
O primeiro voo de grande porte pousou na Pampulha em 22 de janeiro (foto: Paulo Filgueiras)

Lançados no dia 22 de janeiro pela Gol para operar no Aeroporto da Pampulha, os voos que ligam Belo Horizonte a Juiz de Fora podem custar bem mais do que uma viagem a São Paulo ou praticamente o mesmo preço que se pagaria para ir aos Estados Unidos. As passagens que ligam somente a capital mineira ao município da Zona da Mata estão disponíveis por R$ 2.023,39.

Consulta no site mostra que quem quisesse comprar uma passagem para 12 de fevereiro de BH, saindo da Pampulha, para Congonhas, em São Paulo, passando pela conexão em Juiz de Fora, pagaria R$ 210,39. No mesmo dia, a passagem entre BH e Juiz de Fora custava R$ 2.023,39.

O preço cobrado para Miami pela mesma companhia aérea varia, mas é possível encontrar em fevereiro passagem de R$ 2.351,62 dos dias 19 a 22 e em valor até menor do que o cobrado para voar para Juiz de Fora. Nos dias 26 e 27 de fevereiro, por exemplo, a Gol cobra R$ 1.758,51 no voo para a cidade nos Estados Unidos e, no dia 28 do mesmo mês, o preço é R$ 1.998,96.

Para Buenos Aires, por exemplo, os voos oferecidos pela Gol, saídos do Aeroporto de Confins, estão em fevereiro com preços variados. Tem de R$ 1.102,69 no dia 5, R$ 1.570,59 no dia 10 e R$ 1.078,75 no dia 12. É possível voar até por R$ 660,09 no dia 25 de fevereiro.

Após a reportagem entrar em contato com a Gol Linhas Aéreas para saber o motivo da diferença entre os trechos, o preço da passagem de Belo Horizonte até Juiz de Fora caiu para os mesmos preços cobrados do trecho até São Paulo. A companhia, no entanto, diz que a alteração nos preços das passagens ao longo do dia é normal.

Os voos entre o aeroporto da Pampulha e o de Juiz de Fora foram anunciados no mesmo dia em que o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil editou portaria proibindo os voos do terminal de Belo Horizonte para aeroportos de grande porte, como o de Congonhas. A Gol, que já estava vendendo passagens entre BH e São Paulo via Pampulha e Congonhas criou uma conexão em Juiz de Fora, na Zona da Mata. A manobra permitiu à companhia manter as viagens, já que havia um aeroporto regional no meio do caminho.

(foto: Reprodução Voe Gol)
(foto: Reprodução Voe Gol)
(foto: Reprodução Voe Gol)
(foto: Reprodução Voe Gol)


O primeiro voo da Gol de São Paulo a Pampulha, via Juiz de Fora, chegou ao aeroporto no dia 22 de janeiro. Com o aval da Agência Nacional de Aviação Civil, a companhia aérea driblou portaria do Ministério dos Transportes, Portos e a decisão do Tribunal de Contas da União.

(foto: Reprodução Voe Gol)
(foto: Reprodução Voe Gol)


O Ministério dos Transportes acatou decisão do TCU barrando voos de grande porte na Pampulha. Ocorre que a medida não se referia ao tamanho das aeronaves e sim dos aeroportos dos quais viram ou para os quais iriam os voos da Pampulha. Com isso, o aeroporto não pode ter, por exemplo, uma viagem que vá direto de BH para São Paulo, pois o aeroporto de Congonhas se enquadra na restrição.A decisão do TCU e do ministério foi suspender os voos que ligam diretamente a Pampulha a aeroportos que movimentam mais de 600 mil passageiros ao ano.

A questão ainda será decidida pela Justiça.

Procurada pela reportagem para comentar as diferenças de preços, a Gol Linhas Aéreas informou que o sistema de passagens estava funcionando normalmente, mas que poderia ter sofrido alterações de acordo com a alta de procura por passagens do trecho em determinado horário. Questionada se os usuários poderiam comprar as passagens mais baratas (BH-São Paulo) e desembarcar na escala em Juiz de Fora, a empresa não respondeu.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade