Publicidade

Estado de Minas

Em drible a veto do governo, voo da Gol liga Pampulha a Congonhas

Empresa dribla as restrições do governo com conexão em Juiz de Fora. Limitação diz respeito ao tamanho dos terminais de origem e destino, e não ao porte das aeronaves


postado em 20/01/2018 06:00 / atualizado em 20/01/2018 09:42

Resolução da Anac permite ligação entre terminal de BH e os de outras capitais, desde que com conexão em um aeroporto regional(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press 5/5/15)
Resolução da Anac permite ligação entre terminal de BH e os de outras capitais, desde que com conexão em um aeroporto regional (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press 5/5/15)

Depois de o Ministério dos Transportes acatar orientação do Tribunal de Contas da União (TCU) de restringir a volta dos voos comerciais no aeroporto da Pampulha e de a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) suspender a venda de passagens para voos entre Congonhas, em São Paulo, e o terminal em Belo Horizonte, a Gol anunciou a abertura de voos diários entre os aeroportos de Juiz de Fora e da Pampulha a partir de segunda-feira. Com isso, é possível comprar uma passagem para um voo entre Belo Horizonte e Congonhas a partir de segunda-feira, com conexão em Juiz de Fora. Um detalhe permite que a empresa volte a operar na Pampulha com aeronaves de qualquer porte e ligue o aeroporto da capital a todo o país: a restrição refere-se ao porte dos aeroportos de origem e destino, e não ao tamanho das aeronaves.

 “O novo voo possibilitará que passageiros de todo o país cheguem ou saiam do aeroporto da Pampulha através do aeroporto de Juiz de Fora, reforçando o compromisso da Gol em oferecer uma malha aérea forte e sólida, com ampla oferta de destinos e conectividade com os demais voos da companhia e suas parceiras”, afirma a empresa em nota divulgada na noite de quinta-feira. No site da companhia é possível comprar passagens para o trecho Belo Horizonte e São Paulo, com conexão em Juiz de Fora, a partir de segunda-feira, com preços partido de R$ 744,39. Já o trecho BH-Juiz de Fora é vendido a R$ 323,49 por trecho. Já  para o trecho entre a cidade da Zona da Mata Mineira e o aeroporto de Congonhas a passagem é vendida a partir de R$ 753,39.

O novo voo é possível porque a revogação do Ministério dos Transporte diz respeito a voos comerciais nacionais, enquanto a resolução da Anac restringe voos entre a Pampulha e aeroportos com movimentação superior a 600 mil passageiros/ano. Nenhuma das duas resoluções faz menção ao porte das aeronaves. Segundo a assessoria de imprensa da Gol, não há limitação técnica de aeronave no aeroporto da Pampulha. A Anac informou em nota, que os voos entre os aeroportos com movimentação superior a 600 mil passageiros/ano (leia-se aeroportos das capitais) “só poderão ser feitos com escala ou conexão em algum aeroporto regional”.

Novos voos Em relação aos voos entre Pampulha e Congonhas, suspenso pela Anac, a Gol informou que está oferecendo aos clientes a alternativa de fazer a conexão em Juiz de Fora, a possibilidade de realocação em voos com destino ao aeroporto de Confins ou o cancelamento da passagem com reembolso integral do valor.

 Segundo nota da Gol, terão início na segunda-feira os voos G3 2002, de Juiz de Fora para a Pampulha, com saída às 8h25 e chega a BH às 8h55, de segunda a sábado. Já o G3 2050, opera na mesma rota, com partida de Juiz de Fora às 17h40, exceto aos sábados. De Belo Horizonte para Juiz de Fora, o voo G3 2001 sairá às 9h25 de segunda a sábado, e o G3 2049 partirá da capital mineira às 18h40, exceto aos sábados. "O novo voo possibilitará que passageiros de todo  o país cheguem ou saiam do aeroporto da Pampulha através do aeroporto de Juiz de Fora"
Trecho de nota da Gol

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade