Publicidade

Estado de Minas

BH é a terceira capital em compras pela internet do Brasil

Na cidade, o valor médio gasto nas transações é de R$ 305,96.Até o fim do ano, a capital mineira será responsável por mais de 7,5 milhões de pedidos via e-commerce


postado em 08/09/2014 14:31 / atualizado em 08/09/2014 15:40

Belo Horizonte é a terceira capital brasileira em compras pela internet e deve fechar o ano de 2014 com volume de vendas de R$ R$ 2,3 bilhões, conforme revela a pesquisa “Mapa do E-commerce no Brasil” realizada pela Conversion, empresa nacional especializada em Search Engine Optimization (SEO). De acordo com o levantamento, o tíquete médio na capital mineira é de R$ 305,96, bem maior que o de São Paulo ( R$ 233,51), líder no ranking de negociações online (R$ 5,6 bilhões). Já o Rio de Janeiro é a segunda capital em volume de vendas, R$ 3,8 bilhões, mas a primeira no tíquete médio, com R$ 320,60.


O economista Alfredo Xavier é adepto do e-commerce e diz que prefere fazer compras pela internet do que em lojas físicas. "Acho mais prático pois consigo pesquisar preços com agilidade. Além disso, já percebi que algumas lojas oferecem os mesmos produtos por valores menores em seus sites do que nas lojas físicas. Outra vantagem que vejo é a comodidade, já que não preciso enfrentar filas", explica.

De acordo com o Procon, quem compra pela internet tem seus direitos garantidos. As lojas são obrigadas a apresentar um resumo do contrato antes do fechamento da negociação. Além disso, o consumidor pode se arrepender de ter adquirido o produto no prazo de sete dias contados após o recebimento da mercadoria e deve receber o estorno do valor pago. Prazos de entrega também devem ser cumpridos. O órgao orienta ainda que os consumidores verifiquem a confiabilidade do site antes de inserir dados de cartão de crédito. É importante pesquisar na própria internet e ver se há alguma reclamação sobre a loja. Além disso,vale verificar se o site oferece outras opções de pagamento, como boleto bancário, e sempre dar preferência para marcas já conhecidas.

Até o fim do ano, em todo o país, a expectativa da Conversion é de que o total de vendas pela internet chegue a 130 milhões. As lojas virtuais devem totalzar cerca de 13 bilhões de visitas de consumidores.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade