UAI
Publicidade

Estado de Minas

Minas Gerais quer Pampulha como aeroporto de referência regional

Serão necessários investimentos no terminal de passageiros e na infraestrutura do aeroporto para que o local tenha condições de receber até 2,9 milhões de passageiros em 2030


postado em 01/10/2013 16:43 / atualizado em 01/10/2013 17:38

O governo mineiro apresentou nesta terça-feira, um plano de desenvolvimento para transformar o Aeroporto Carlos Drummond de Andrade, na Pampulha, em Belo Horizonte, em um polo de referência para aviação executiva, como um hub de voos regionais dentro de Minas, além de cidades próximas como Vitória da Conquista (BA), Cabo Frio (RJ) e Ribeirão Preto (SP).


Serão necessários investimentos no terminal de passageiros e na infraestrutura do aeroporto para que o local tenha condições de receber até 2,9 milhões de passageiros em 2030. Atualmente, cerca de 900 mil passageiros por ano passam pelo aeroporto. O custo do investimento não foi detalhado e a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) ainda terá que fazer um plano de adequação da estrutura.

Segundo o ministro Moreira Franco, da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, a transformação do terminal em polo de aviação executiva e regional também servirá como garantia de que o espaço não será concorrente com o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte, que será oferecido à iniciativa privada em leilão previsto para 22 de novembro. "Para isso precisávamos que o aeroporto da Pampulha fosse complementar", disse Moreira Franco.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade