UAI
Publicidade

Estado de Minas Minas e Itália

Gero BH lança menu degustação com pratos do Tragaluz, em Tiradentes

Com o novo menu, o desejo é mostrar para quem vem de fora a potência da gastronomia mineira e também aproximar os belo-horizontinos dos sabores do Tragaluz


03/10/2021 04:00 - atualizado 04/10/2021 09:21

nhoque
Na primeira experiência com menu degustação, o Gero vai servir à mesa o creme de moqueca que envolve o nhoque de baroa (foto: Victor Schwaner/Divulgação)

Tiradentes vai ficar ainda mais perto de Belo Horizonte. O Gero BH, no Hotel Fasano, lança nesta quarta-feira novo cardápio com pratos do Tragaluz, uma das referências gastronômicas da cidade histórica. A parceria entre os restaurantes, que já dura mais de dois anos, agora traz uma novidade: menu degustação com entrada, dois pratos e sobremesa. A ideia é proporcionar uma experiência completa e fazer com que os clientes se sintam no interior de Minas.
 
Marcelo Pace, chef do Gero BH, é carioca e trabalha no restaurante desde a inauguração, há três anos. Para ele, é um prazer reproduzir pratos da cozinha mineira, já que a união entre Minas e Itália faz parte da história da sua família: seus avós vieram da Itália e se instalaram em São João Nepomuceno, na Zona da Mata, onde seu pai nasceu. “Fico muito feliz de me conectar com a gastronomia mineira, que é tradicional e única”, comenta.
 
Em BH, a proposta do Gero, que serve pratos clássicos da cozinha italiana, é se aproximar dos sabores mineiros e o Tragaluz, segundo Marcelo, representa muito bem a cozinha daqui. “Queremos proporcionar a experiência da gastronomia ímpar do Tragaluz, aclamado como um dos melhores restaurantes do Brasil, com a excelência do Grupo Fasano, que desde 1902 está no cenário gastronômico nacional e até internacional”, aponta.
 
Por estar dentro de um hotel, o restaurante recebe turistas de várias partes do Brasil e do mundo. Com o novo menu, o desejo é mostrar para quem vem de fora a potência da gastronomia mineira. “Isso abre portas para que as pessoas venham a Tiradentes e ao Tragaluz”, comenta o chef do Tragaluz, Matheus Paratella, que enxerga um outro lado: os belo-horizontinos podem ter um gostinho da sua comida. “Dá para matar a saudade dos nossos pratos em BH mesmo.”
 
entradas
As entradas unem o novo e o clássico, valorizando ingredientes do terroir mineiro (foto: Victor Schwaner/Divulgação)
 
Para que o público se sinta realmente no Tragaluz, todos os processos, ingredientes e apresentações são iguais aos de Tiradentes. Matheus passou três dias na cozinha do Gero ensinando o passo a passo de cada prato e vai estar presente nos primeiros dias de serviço. “Essa troca de experiências foi incrível para que possamos trazer para o Gero a sensação de estar no Tragaluz”, destaca Marcelo.
 
Esta é a primeira experiência do Gero com menu degustação. Outra novidade para o restaurante é a finalização de pratos na mesa. O jantar de quatro etapas será servido apenas de segunda a quarta, mediante reserva. Paralelamente, em todos os dias e horários os pratos estarão disponíveis no cardápio à la carte (nesse caso, não há necessidade de fazer reserva).

Petisco inédito

Na entrada, o novo e o clássico se juntam. O pão brioche tostado na manteiga com pamonha de milho verde, queijo canastra e pipoca de canjiquinha é um petisco inédito. Ao lado dele, o Onivaldo, receita que acompanha Matheus há seis anos e tem o nome de um falecido produtor de queijo de cabra de Itabirito. O queijo vai por cima de um crocante de massa “pobre” acompanhado de figo, raspas de limão siciliano, hortelã, flor de sal e mel de Bichinho.
 
pintada
Pintada Tragaluz: arroz caldoso com paio e especiarias, finalizado com galinha d'angola confit e mini brotos (foto: Victor Schwaner/Divulgação)
 
Já na primeira etapa, dá para perceber a preocupação em valorizar os ingredientes locais. Marcelo ressalta que esse é um dos pontos que aproximam as cozinhas mineira e italiana. Assim como o Tragaluz, o Gero segue o conceito da cozinha de origem.
 
O nhoque de baroa com cabeças de lula flambadas na cachaça de Bichinho é servido logo em seguida (o garçom despeja o saboroso creme de moqueca na frente do cliente).
 
Na sequência, os dois pratos mais tradicionais do restaurante em Tiradentes, que inclusive levam o seu nome: a Pintada Tragaluz (arroz caldoso com coxa e sobrecoxa de galinha-d’angola, paio, especiarias, um toque de laranja e farofa de milho flocado) e a goiabada Tragaluz (goiabada-cascão prensada na castanha-de-caju granulada, frita na manteiga, deitada em queijo cremoso e acompanhada de sorvete artesanal de goiaba).
 
“É muito gratificante, para o Tragaluz e para mim, ter a oportunidade de mostrar em outros lugares o afeto e o carinho que envolvem o nosso trabalho. Assim, conseguimos preservar a tradição do restaurante, que já tem 21 anos”, aponta Matheus.
 

Serviço

O menu degustação do Gero com pratos do Tragaluz é servido de segunda a quarta, no jantar. Para fazer a reserva, ligue (31) 3500-8970. Nos outros dias e horários, os pratos estão disponíveis à la carte.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade