Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Miguel Nicolelis sobre pandemia: 'Um dos momentos de maior risco'

Eliminação das medidas de proteção é apontada pelo especialista como um dos fatores para 'um verdadeiro estado de caos'


27/05/2022 16:24 - atualizado 27/05/2022 17:13

Neurocientista Miguel Nicolelis
Neurocientista Miguel Nicolelis (foto: Internet/Divulgação)

Referência mundial em neurociência, o médico brasileiro Miguel Nicolelis ganhou bastante destaque pelas previsões que fez durante a pandemia que, mais tarde, se provaram verdadeiras. Na última quinta-feira (26/5), ele fez uma nova declaração falando que estamos vivendo em um período de muito perigo.

 

“Este é um dos momentos de maior risco da pandemia, basicamente porque todas as medidas de contenção da transmissão do vírus foram eliminadas, a janela de imunidade criada pelas vacinas está fechando, novas variantes estão circulando sem barreiras e não existe interesse em informar”, escreveu Nicolelis.

 

Leia também: Varíola dos macacos: sintomas e prevenção 

 

De acordo com o neurocientista esse cenário é a receita ideal para se criar “um verdadeiro estado de caos” e países como os Estados Unidos, onde a pandemia também foi determinada por decreto, já estão enfrentando uma nova onda da doença. O país norte-americano vem registrando cerca de 200 mil casos por dia e teve um aumento das hospitalizações.

 

“O aparecimento de outros surtos de outras viroses também mostra que um fenômeno global, muito maior do que ninguém poderia ter previsto, pode ter sido desencadeado pela pandemia da COVID-19. Mas tudo isso permanece longe do alcance da população que não tem acesso a nenhum tipo de narrativa diferente do oficial que decretou que tudo voltou ao normal”, disse.

 

Leia também: Varíola dos macacos: como saber que irritação na pele pode ser a doença? 

 

Questionado por um seguidor, Nicoleli afirmou que as baixas temperaturas não justificam o aumento de casos e que todas essas falsas afirmações, “como a Ômicron ia ser leve e ser o começo do final da pandemia. Só que nem foi leve nem o começo do fim”, fazem parte de uma mesma narrativa negacionista.

 

* Estagiária sob supervisão da editora Ellen Cristie. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade