Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas VIDA POSITIVA

Agilidade emocional

A história de sucesso começa em não perder o foco do que se deseja, mudar rápido de atitude


06/02/2022 04:00 - atualizado 03/02/2022 12:52

Ilustração
encontrar o equilíbrio emocional é fundamental para uma vida de qualidade (foto: ilustração)

 
Segundo a autora do livro intitulado “Agilidade emocional”, Susan David, Ph.D – psicóloga do corpo acadêmico da Escola de Medicina de Harvard, há vantagens em aprender a superar as dificuldades, cultivar o poder de adaptação e decisão e, assim, não perder de vista nossos objetivos.
 
O caminho em direção à realização pessoal e profissional nunca será uma linha reta. Observando qualquer pessoa de sucesso, vendo sua jornada, veremos que, pelo caminho, mudanças de percurso, recuo, e um começar de novo com contratempos inesperados e que porventura se tornaram bênçãos e inovações.

O que separa aqueles que vencem esses desafios daqueles que fracassam? A resposta é a AGILIDADE EMOCIONAL.
 
Uma abordagem revolucionária, com base científica, que nos ensina a lidar com reviravoltas e mudanças de rota na vida com ingredientes especiais como AUTOACEITAÇÃO, DESENVOLTURA E FLEXIBILIDADE.

Susan David, depois de 20 anos de pesquisas, desenvolveu esse conceito especial ao estudar as emoções, a felicidade e a autorrealização de pessoas bem-sucedidas.

Ela descobriu que, por mais inteligente e criativa que uma pessoa possa ser, é a maneira como lida com seu mundo interior – seus pensamentos, sentimentos e opiniões sobre si mesmas – que determina suas ações, carreiras, relacionamentos, saúde, enfim, tudo que importa nessa vida. E principalmente o quão serão felizes e bem-sucedidas.
 
As pessoas emocionalmente preparadas para agir rápido e mudar de atitude frente aos obstáculos, por mais que sintam raiva, tristeza ou medo, mas que agem, são as que sairão lucrando.

A principal característica é saber se adaptar a situações de estresse, se adaptar aos momentos cheios de obstáculos, fazendo mudanças pequenas, porém poderosas, que as conduzem a UMA VIDA DE SUCESSO.
 
Precisamos urgentemente abrir nossas mentes e aprender a aceitar os momentos difíceis, o caos ao qual não somos imunes. Aceitar e fazer mudanças de forma rápida e ágil e sair do lugar de estresse.

Diante dos fatos atuais, pandemia, mudanças políticas, dificuldades financeiras, doenças que se agravam, todos estamos sofrendo. Uns mais, outros menos. Mas a verdade é que um grau de estresse todos passamos. Ora maior, ora menor.
 
Como prosperar e ser mais feliz diante de tantos acontecimentos que nos colocam em vigília, quando não em estado de congelamento, sem saber o que fazer?

Como fazer mudanças rápidas e certeiras quando estamos em estresse? Como podemos querer mudar, prosperar tendo que recalcular rotas quase que todos os dias? Essa é nossa vida atual. Não temos como fugir.
 
Seguir em frente, aprender a se perceber, observar o seu próprio caos são questões importantes para uma mudança saudável.
 
Sem SENTIR, não há como mudar. Mas, infelizmente, as pessoas seguem a vida como se estivessem robotizadas, fazendo no piloto automático. Acorda, toma banho, café e vai para o trabalho.

No caminho, escuta música, noticiário, futebol, trabalha, volta pra casa, cumpre seus afazeres, assiste a algum programa, joga videogame, vê futebol, faz comida, janta, cuida dos filhos, cuida da casa, toma banho e vai deitar.
 
Isso não é SENTIR, isso é deixar a vida correr num modo automático. Mas muitos seguem assim dia a dia. E quando chega sexta-feira, vem a alegria espontânea de saber que amanhã é sábado.

Sábado e domingo, sai, passeia, vê amigos, se diverte, faz programas e se prepara para voltar àquela rotina enfadonha da semana. Cumprir tabela para ganhar seu sustento. Isso não é vida e nem viver bem.

E muitos, além de tudo, passam por pressões de trabalho, doença e desgastes em  geral.
 
Mas e o sentir? O que é isso?

Será que você ao comer está sentindo o gosto da comida?
Será que você está abrindo os olhos de manhã e agradecendo por estar vivo e com saúde? Será que você aprecia o belo nas pequenas coisas?

Muitos perderam a noção do que é sentir. Nem sabem mais o que é isso. Sentir raiva, tristeza, medo, alegria. Apenas passam pelos sentimentos e não reparam como seu corpo reage – como são as sensações sentidas no corpo.
 
Muitas vezes, quando temos raiva, travamos os dentes, outros cerram os pu- nhos. Quando temos medo ou desconfiamos de algo, arredamos para trás, abrimos mais os olhos, arregalamos as sobrancelhas e encolhemos o pescoço.
 
Mas, infelizmente, nosso corpo vai acumulando as sensações e vai se autoagredindo no descontrole do estresse cotidiano. Estresse é bom e até faz bem em doses pequenas: uma prova, atravessar uma avenida, bater uma meta do trabalho etc. Mas o estresse crônico traz doenças físicas. Nosso corpo vai chiar no intestino, no estômago, ou em qualquer outro lugar. Adoecemos.
 
Fica esta dica para você: agir, aceitar o momento, recalcular o caminho e ter em mente que pequenas mudanças, quando grandes não podem ser feitas, já se tornam poderosas. E o efeito vem rápido, nos acalmamos. A história de sucesso começa em não perder o foco do que se deseja, mudar rápido de atitude. Agir positivamente diante dos obstáculos com compaixão à sua dor, mas seguindo em frente.
 
Uma vida linda só se faz seguindo o caminho e seguindo seus sonhos. Não desista, apenas mude!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade