Publicidade

Estado de Minas SHE'S THE BOSS

A mulher, a tecnologia e a comunidade

Predominância masculina em profissões ligadas à tecnologia não tem razão de ser. Já passou da hora de desmistificar a tecnologia para o universo feminino


18/06/2021 06:00 - atualizado 28/06/2021 09:41

Mulheres têm total capacidade de exercer funções na área de Tecnologia e ainda dar aquele toque feminino que, certamente, é um diferencial(foto: Pixabay)
Mulheres têm total capacidade de exercer funções na área de Tecnologia e ainda dar aquele toque feminino que, certamente, é um diferencial (foto: Pixabay)


Em 2017, participei de um conhecido evento de tecnologia que acontece anualmente em São Paulo e, claro, já sabendo que se tratava de uma área com presença majoritária de homens porque atuo em tecnologia desde os anos 90, questionei o porquê de não haver mais mulheres com empresas de base tecnológica por ali.

Eu sempre atuei autônoma e não tive experiência enquanto profissional trabalhando noutras empresas que não fossem as minhas, então me assustei com a ausência das mulheres nas empresas e startups que participavam do evento. 

A partir daí, senti a necessidade de ampliar a participação feminina nesse universo. Essa foi a origem da She’s the Boss, uma comunidade que promove a valorização e promoção do empreendedorismo e da liderança feminina através de apoio mútuo dos membros que compartilham do mesmo propósito. 

A predominância masculina em profissões ligadas à tecnologia, como programação, design e business intelligence, entre outras, não tem razão de ser. Já passou da hora de desmistificar a tecnologia para o universo feminino. 

A mulher tem total capacidade de exercer todas as funções nessa área e ainda acrescentar aquele toque feminino que, certamente, é um diferencial. As famosas soft skills que nós, seres femininos, sabemos usar tão bem quando aplicados ao business. Já ocupamos esse lugar!

E não falo apenas de ocupar espaço dentro desses mercados, mas de buscar posições de liderança dentro deles.

Quando falamos em tecnologia, os nomes que surgem imediatamente na nossa cabeça são de homens, como Bill Gates (Microsoft), Jeff Bezos (Amazon), Mark Zuckerberg (Facebook) e Seteve Jobs (Apple). Entretanto, nenhum deles poderia desenvolver o seu potencial se não fosse pelo trabalho de algumas mulheres.

Foi a inglesa Ada Lovelace, filha do poeta Lord Byron, que desenvolveu um algoritmo para ser processado por máquinas, considerado o primeiro programa de computador já criado.

Analista de sistemas da Marinha dos Estados Unidos nas décadas de 1940 e 1950, Grace Hopper criou a linguagem de programação Flow-Matic (primeira linguagem de programação assemelhada ao inglês), base para a criação do COBOL (linguagem de programação orientada para o processamento de banco de dados comerciais). 

E temos muitos outros exemplos de sucesso feminino na área da tecnologia, como Sheryl Sandberg, que foi vice-presidente de Vendas Globais e Operações Online do Google e, atualmente, é chefe operacional do Facebook. Sheryl também foi eleita uma das 100 pessoas mais influentes do mundo, pela Revista Time, e a 10ª mulher mais poderosa, pela Revista Forbes

Marissa Mayer, cientista da computação, foi vice-presidente de serviços geográficos e locais do Google e, hoje, é presidente e CEO do Yahoo!.

Fontes de inspiração não faltam. Como vimos, mulher e tecnologia sempre andaram juntas e está mais do que na hora de fortalecer essa relação. 

Por isso, nossa comunidade sempre está aberta às novas ideias e para ajudarmos no desenvolvimento pessoal e profissional da mulher. 

Outras notícias sobre o empreendorismo feminino no nosso Instagram

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade