Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas MERCADO

Um novo consumidor e a necessidade de estratégias diferentes de marketing

As demandas das novas gerações, as questões sociais e de inovação têm exigido das empresas a adoção de novas posturas estratégicas para o seu marketing.


15/08/2021 06:00

(foto: Pexels/Reprodução )
(foto: Pexels/Reprodução )


As empresas estão dentro de um cenário em que têm que conviver ao mesmo tempo com várias gerações de pessoas. É um período em que comportamentos de compras, necessidades e desejos se multiplicam, e com isto as antigas estratégias de relacionamento e de ofertas de produtos e serviços não atendem mais. 
 
 
As inovações constantes e rápidas nos meios de comunicação são instrumentos fundamentais para que as organizações consigam entender as novas demandas e ao mesmo tempo atende-las. Mídias digitais de marketing têm sido o instrumento mais eficaz e eficiente. As redes sociais mostram muito do que os clientes querem, como querem e em que tempo exigem a solução que buscam. 

Para se tornar uma empresa de sucesso é determinante que sejam efetuados investimentos em sistemas digitais, identificação pormenorizada dos públicos-alvo e meios digitais para atendê-los e surpreender seus desejos não é mais uma opção, mas, uma condição sine qua non para sobreviver e crescer. 

marketing e a logística das empresas tiveram que se integrar, num esforço único de atendimento ao mercado. O processo de distribuição se tornou arma fundamental para acompanhar as novas exigências dos clientes. Essa atuação conjunta se tornou ainda mais determinante no período da pandemia do COVID -19. Novas táticas de marketing foram definidas e as operações de campo tiveram que se tornar ainda mais competentes.

As empresas que foram lentas na busca de novas soluções para entregas, trocas, devoluções de mercadorias, ou formas de pagamento, ficaram prejudicadas e um grande número delas sucumbiram no mercado.

Passada a fase mais crítica da pandemia, nada deverá voltar ao que era. Os investimentos efetuados, as novas estratégias implementadas pelas organizações, precisarão ser ainda mais aperfeiçoadas, e isto continua sendo um desafio para todos.

Então, entramos efetivamente na era do marketing 5.0, em que predomina a tecnologia para a humanidade. O marketing passa cada vez mais a ser humanizado e centrado em informações precisas. É uma espécie de simbiose homem-máquina.

Dentro dessa nova realidade, há alguns aspectos cada vez mais valorizados, que são a identificação de oportunidades e dos riscos de disrupção dos produtos ou serviços, e também a necessidade ainda mais premente de análise holística dos cenários que podem afetar as empresas.

As empresas mais sensíveis às mudanças do mercado já estão desenvolvendo novas direções estratégicas, que as tornem capazes de lidar com novos modelos de negócios. Aquelas de maior porte já adotaram e estão investindo em inteligência artificial, onipresença de sensores, realidade aumentada e virtual, e já têm um interesse nos processos de internet das coisas. Muitas sabem da necessidade de estarem à frente das percepções e exigências dos clientes.  Organizações tais como a Hershey's, o Mercado livre, a Google, a FEDEX, já exibem este perfil

Em seu livro marketing 5.0, o Professor Philip Kotler já nos deixa claro que o caminho do sucesso será dentre outras estratégias, a proposta de entrega de serviços em que predomina a seguinte postura empresarial: "Seja-o-que-for-Sempre-que-Onde-quer-que". Algumas empresas no mundo já adotaram esta postura de marketing e este parece ser o caminho em que todas que quiserem continuar no mercado precisam seguir.  

Dentro desse espectro o marketing indica a necessidade premente de identificar e alcançar o lado emocional dos clientes, aumentar o engajamento e criar relações memoráveis, inserir na sua filosofia e estratégia, a preocupação real com o ambiente, com as causas socias e a educação. 

Por incrível que possa parecer, o chamado marketing boca-a-boca ainda é o meio mais eficiente para fortalecer a marca e atrair clientes. 

É assim! Transformações tecnológicas, levando a inovações de produtos e serviços, convívio num mesmo mercado de consumo das diversas gerações, desejos que mudam velozmente, a necessidade de sistemas de entrega e acesso às compras cada vez mais aperfeiçoados, e ao mesmo tempo, tudo isto levando à necessidade de adoção de uma visão do tempo futuro, que na verdade, precisa ser trabalhado agora. 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade