Publicidade

Estado de Minas OPINIÃO SEM MEDO

Coitado do Lula! Tão honesto e sempre cercado de bandidos aproveitadores

Nova mansão onde mora o chefão petista pertence a argentino ex-presidiário


23/05/2022 07:15

Lula aponta os dedos indicadores das duas mãos enquanto conversa
(foto: Ricardo Stuckert/flickr)


Ai, ai… Chega a ser cansativo e enfadonho, além de absolutamente indigesto e grotesco, mas vamos lá.

Primeiro, Lula da Silva, o meliante de São Bernardo, contratou Duda Mendonça, que confessou receber dinheiro sujo do Partido dos Trabalhadores - pelo caixa 2 - na época do Mensalão, ainda no primeiro mandato do Barba. 

Depois, foi a vez de João Santana e sua esposa Mônica, presos pela pela Lava-Jato por diversos crimes, os gurus do marketing da máquina criminosa lulopetista. Propaganda, para essa gente, tem de ser na base da ladroagem 

Agora, é a vez de Sidônio Palmeira, o novo marqueteiro do PT, acusado de enriquecimento ilícito em um esquema que desviou cerca de 7.5 bilhões de reais dos baianos. Aliás, todos (Duda, Santana e Sidônio) são baianos ou ‘baianos’.

LULA: O HONESTO ENGANADO

Um gambá cheira o outro, diz o ditado. A alma mais honesta do Brasil jura de pés juntos que é… a alma mais honesta do Brasil. Porém, suas amizades mais íntimas dizem o contrário. São raros os que não foram presos. Vejamos:

Delúbio Soares e João Vaccari, ex-tesoureiros do PT. José Dirceu e Antônio Palocci, companheiros históricos e ícones do partido. Marcelo Odebrecht e Leo Pinheiro, dois dos maiores empreiteiros do País. E Lula, tadinho, sempre enganado.

Pois é. Mais uma vez, o inocente pai dos pobres se vê às voltas com as coincidências infelizes que vivem a lhe atormentar. A mansão onde mora atualmente, com sua nova esposa, pertence a um argentino nada, digamos, ‘ficha limpa’.

O imóvel, de 700 metros quadrados, cinco suítes e oito banheiros, foi alugado pelo humilde líder sindical por módicos 20 mil reais mensais, pouco menos do que vinte salários mínimos da ‘classe trabalhadora oprimida pelo capitalismo selvagem'.

O dono é um tal de Frederico las Heras, que já foi preso e acusado de evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Lula, aliás, também já foi acusado, condenado e preso pelo mesmo ‘branqueamento de capitais’. Que coincidência, não? 

SEM SAÍDA, MAIS NÓIS GOSTA

De um lado, temos o chefe de um clã ligado às milícias, que pratica peculato e condecora assassinos de aluguel, além de indultar criminosos condenados pelo STF. Trato aqui de Jair Bolsonaro, o verdugo do Planalto, é claro.

De outro, Lula da Silva, o pai do Ronaldinho dos Negócios, homem inocente e puro que vive cercado de bandidos que se aproveitam de sua inocência e ingenuidade. São estes - ou um ou outro - os próximos presidentes do Brasil. 

Eduardo Leite? Gay! João Doria? Babaca! Felipe D'Ávila? Mauricinho! Simone Tebet? Mulher! Sergio Moro? Traíra! Ninguém presta; apenas Lula e Bolsonaro. E tem quem não entenda por que estamos nesta merda toda.  

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade