Publicidade

Estado de Minas OPINIÃO SEM MEDO

Bolsonaro, o astronauta: o Brasil derretendo e o mito no mundo da lua

Presidente não sabe, não quer e não pretende governar. Sua agenda era única: o golpe. Frustrado, entregou tudo para o centrão e se foi


22/10/2021 16:21 - atualizado 22/10/2021 17:08

Presidente da República, Jair Bolsonaro e o ministro da economia, Paulo Guedes
Enquanto o Brasil derrete em uma crise sócio-econômica de dimensões bíblica, Bolsonaro segue sua rotina (foto: Wilson Dias/Agência Brasil)
Pela manhã, o dólar atingiu R$ 6,75 e a bolsa de valores tombou mais 4%. Dólar alto, agora todos sabem, significa gasolina mais cara, gás mais caro, alimentos mais caros e, sim, Disney mais cara para as domésticas que o Guedes detesta.

Por falar em (im) Posto Ipiranga , após mais essa alta do dólar, sua fortuna no exterior cresceu mais um belo bocado, né? Claro, nada a ver! Implicância da extrema imprensa e dos comunistas.

Apenas nesta semana, empresas brasileiras perderam 300 bilhões de reais em valor de mercado. Muitos não compreendem, mas dou um exemplo do que isso implica: se alguma delas quiser se financiar, ou seja, pegar dinheiro emprestado, terá de pagar mais por isso. Se você está pensando, ‘azar o delas’, não pense. Pois todos os custos são repassados para os preços de seus serviços e produtos. Logo, quem paga a conta é você, bobinho.
Enquanto o Brasil derrete em uma crise sócio-econômica de dimensões bíblicas, com 20 milhões de pessoas passando fome; desemprego recorde de 15 milhões de pais e mães de família; inflação acumulada, em um ano, de mais de 30% (IGPM);  ameaça de greve de caminhoneiros; falta de combustível em alguns estado s; crise hídrica e risco de racionamento de energia etc,. o ‘mito’ segue sua rotina de ‘lives’, motociatas, passeios, eventos e inaugurações de asfalto novo.

Hoje, por exemplo, no importantíssimo Dia do Aviador, ele passou a manhã  entregando medalhas de ‘honra ao mérito’  a seus puxa-sacos e apaniguados. Alguns exemplos dos agraciados:

Flávio Bolsonaro, o senador das rachadinhas e da mansão de 14 milhões de reais, comprada por ‘apenas’ 6 milhões. Haja mérito mesmo, hehe.

Milton Ribeiro, ministro da Educação (sim! Temos um), que é contra as crianças especiais frequentarem escolas ‘normais’.

Carla Zambelli, deputada apelidada de Gleisi Hoffmann do PSL. Aliás, ela não foi socorrer o ‘gengivão’ Allan dos Santos, não?

Hélio Lopes, o famoso Hélio Negão, papagaio de pirata do presidente e, nas horas vagas, acreditem!, deputado federal (melhor assim; faz menos merda)

Sabem aquela música-chiclete (tocava sem parar e grudava na nossa cabeça) dos anos 80/90, Lindo Balão Azul, do Guilherme Arantes, que começa assim: ‘eu vivo sempre no mundo da lua’? Pois é. Parece ter sido feita sob encomenda para o amigão do Queiroz.

Abaixo, versão adaptada. Divirtam-se! E um ótimo fim de semana para todos.

"Eu vivo sempre no mundo da lua, porque sou um aventureiro, desde o primeiro passo pro Congresso (infinito).

Eu vivo sempre no mundo da lua, porque sou um cientista (negacionista), o meu papo é futurista (cloroquina), é lunático.

Eu vivo sempre no mundo da lua, tenho alma de golpista (artista), sou um idiota (gênio) sonhador e imbrochável (romântica).

Eu vivo sempre no mundo da lua, porque sou aventureiro, desde o meu primeiro passo pra Presidência (infinito).

Eu vivo sempre no mundo da lua, porque sou ignorante (inteligente), se você quer vir com a gente (eu, meus filhos e o centrão), venha que será muito caro (um barato).

Pegar carona nessa cauda de corona (cometa), ver 600 mil mortos (a Via-láctea), inflação (estrada) tão bonita.

Brincar de populismo (esconde-esconde) com o Paulo Guedes (numa nebulosa), voltar pra mansão do meu filho (casa), nosso lindo Brasil (balão) azul."

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade