Publicidade

Estado de Minas OPINIÃO SEM MEDO

Hoje, Bolsonaro é só uma bolha de 30%, que não para de murchar

O diabo é que, ainda assim, o País acabará tendo de escolher entre um homicida miliciano e um chefe de quadrilha em 2022


12/07/2021 08:20

Más notícias cercam o presidente Bolsonaro no momento: denúncia de corrupção, queda de popularidade, Lula crescendo nas pesquisas(foto: EVARISTO SA / AFP)
Más notícias cercam o presidente Bolsonaro no momento: denúncia de corrupção, queda de popularidade, Lula crescendo nas pesquisas (foto: EVARISTO SA / AFP)


Segundo a pesquisa do Datafolha publicada domingo (11/7), 70% dos eleitores acreditam que há corrupção no governo federal. Pior. Cerca de 65% acreditam que o próprio presidente da República está envolvido diretamente.

Absolutamente todas as últimas pesquisas de opinião, de variados institutos, são unânimes em mostrar o derretimento da popularidade do devoto da cloroquina, e a cada vez mais remota possibilidade de sua reeleição ano que vem.

Para a sorte do Brasil, Jair Bolsonaro, o verdugo do Planalto, hoje representa só uma bolha em franco esvaziamento. Seu teto eleitoral é de 30%. Seu piso, repito, hoje!, é de 20%. Para quem gosta de média, 25% é o tamanho eleitoral.

O diabo é que, assim, o maníaco do tratamento precoce chega fácil ao 2º turno das eleições de 2022. E por causa disso o outro traste, Lula da Silva, o meliante de São Bernardo, poderá retornar -  e retomar - ao centro do poder.

A boa notícia é que, com tão baixo apoio popular, a chance de uma tentativa real de golpe de Estado diminui bastante. Não é crível que militares da terceira idade, ou até de pijamas, tentem, de fato, insurgir-se contra 70% dos brasileiros.

A má, repito, é a chance - cada dia mais real - da vitória do ex-tudo (ex-presidiário, ex-corrupto e ex-lavador de dinheiro) ainda no 1º turno, já que em segundo lugar nas pesquisas aparecem os ‘nem-nem’; nem Lula nem Bolsonaro.

A média dessas pesquisas mostra o pai dos Ronaldinhos dos negócios com cerca de 35% das intenções de voto; os ‘nem-nem’ com cerca de 30%; o pai do senador das rachadinhas e da mansão de seis milhões de reais com 25%.

O que é pior, meus caros? Injeção no olho direito ou no olho esquerdo? É melhor Jair - ou não Jair - pensando a respeito, pois ao que parece, ainda que seja cedo para afirmar, serão estas as nossas duas tristes escolhas.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade